Anel anticoncepcional coagula o sangue? Médica explica

Método contraceptivo só pode ser usado com prescrição médica para evitar riscos
Por Mariana Bueno
Crédito: Thinkstock
Crédito: Thinkstock

O anel vaginal é um método contraceptivo seguro, colocado pela própria mulher dentro da vagina uma vez por mês e que, durante três semanas, vai liberando doses diárias das medicações. Porém, em algumas mulheres, esse anticoncepcional pode causar coágulos no sangue

Leia também:
Como escolher o contraceptivo ideal para mim?
Conheça os principais métodos contraceptivos e suas indicações
Escolha do anticoncepcional: questões que devem ser discutidas com o médico

Riscos do anel vaginal

Segundo a ginecologista Bárbara Murayama, coordenadora da Clínica da Mulher do Hospital 9 de Julho, isso acontece porque o etinilestradiol, um tipo de estrogênio presente no contraceptivo, induz alterações significativas no sistema de coagulação do nosso corpo, provocando, em última análise, um estado de hipercoagulação. Quem faz uso desse método precisa ficar atenta a alguns sinais, como dores em uma  das pernas, inchaço ou vermelhidão.

Fatores como tabagismo, obesidade, pressão alta descontrolada e dieta não balanceada são agravantes do quadro que, como consequências graves, pode levar a uma trombose, que é o entupimento de veias ou artérias, e causar a amputação de uma perna ou até a morte em casos de infarto do coração e derrame cerebral.

Como escolher anticoncepcional

"Todo método hormonal, principalmente os estrogênios, oferecem um risco aumentado de trombose e entupimento das veias. Por isso é preciso, antes de prescrever qualquer método, conversar muito com a paciente em busca de antecedentes pessoais ou familiares. Passar por avaliação médica antes de iniciar um método anticoncepcional é importante, pois o que é bom para você, pode não ser o que é bom para sua mãe, irmã ou amiga", alerta.

Matérias Recomendadas