7 perguntas e respostas sobre gripes e resfriados

No inverno, o cuidado deve ser dobrado, pois o frio pode desencadear uma doença. Mas como diferenciar entre elas? Nós desmistificamos algumas dúvidas para você não errar mais! Da Redação Nessa época do ano é preciso prestar a atenção com a saúde. O clima frio e o descuido favorecem pegar um resfriado ou uma gripe. Mas será [...]
Por Redação

No inverno, o cuidado deve ser dobrado, pois o frio pode desencadear uma doença. Mas como diferenciar entre elas? Nós desmistificamos algumas dúvidas para você não errar mais!

Da Redação

Nessa época do ano é preciso prestar a atenção com a saúde. O clima frio e o descuido favorecem pegar um resfriado ou uma gripe. Mas será que os dois não iguais? Parece mas não são. Conheça as diferenças, os medicamentos e o modo de prevenção das doenças que prejudicam o seu inverno!

1. Existe diferença entre gripes e resfriados?

As gripes são provocadas pelo vírus Influenza e têm início abrupto. Os principais sintomas são a febre alta, tosse seca e dor de cabeça que podem durar de duas a três semanas. Já os resfriados são causados por diversos vírus, e são menos intensos, com recuperação mais rápida. São marcados por tosse, irritação na garganta, dor de cabeça e febre, além de coriza e obstrução nasal.

2. Como os vírus são transmitidos?

Os vírus são transmitidos por gotículas de secreção expelidas pela pessoa contaminada (como a tosse). Apesar da forma mais comum de transmissão ser de pessoa para pessoa, também é possível contrair as doenças por meio do contato com objetos contaminados, tais como talheres, copos e até mesmo teclados de computador.

3. Gripes e resfriados estão relacionados com o frio (“tomar gelado”, andar descalço, etc.)?

As infecções não estão relacionadas com a baixa temperatura ou a exposição ao frio. Isso significa que uma pessoa mal agasalhada exposta ao frio não está mais sujeita às doenças. O que acontece é que durante o período de inverno (temperaturas baixas), as pessoas tendem a ficar mais tempo em ambientes fechados, onde há pouca circulação de ar, facilitando a transmissão dos vírus.

4. Qual o papel da vitamina C em relação a gripes e resfriados?

Estudos sugerem que o uso contínuo da vitamina C reduz a duração e gravidade dos sintomas de episódios de resfriado comum. De acordo com o nutrólogo Daniel Magnoni, do Instituto de Metabolismo e Nutrição, a vitamina C promove resistência a infecções por meio da atividade imunológica dos leucócitos, da produção de interferon (glicoproteínas capazes de inibir a replicação viral em células de vertebrados), do processo de reação inflamatória ou da integridade das membranas das mucosas.

Combinada ao zinco, a vitamina C atua na formação e funcionamento das células de defesa. O zinco é um mineral importante também para a formação de linfócitos e produção de anticorpos. A deficiência ou má ingestão diária destas substâncias pode debilitar o sistema imunológico que fica mais propenso a vírus e bactérias, causadores de doenças, como a gripe.