Sete sinais de que você precisa consultar um dentista

Sensibilidade, dor na mastigação e sangramento estão entre os sintomas que precisam ser investigados

Por Redação
Crédito: Shutterstock
Crédito: Shutterstock

Além de causar desconforto e comprometer a saúde bucal, os problemas orais e infecções iniciadas na boca podem afetar o bem estar do corpo inteiro e acarretar disfunções sérias, tais como complicações cardiovasculares e do diabetes, distúrbios renais e respiratórios, hepatite e outras. Mesmo assim, muitas pessoas ainda ignoram os sintomas e passam anos sem visitar o dentista.

Leia também:
Diferente das pastas, adesivos funcionam para clarear os dentes
Quem sofre de mau hálito geralmente não percebe. Veja como tratar
“Alimentos detergentes” ajudam a combater o mau hálito; veja a lista

Segundo o Dr. Ruy Hizatugu, professor da Escola de Aperfeiçoamento Profissional da Associação Paulista de Cirurgiões-Dentistas de São Paulo, existem sete sinais que não devem ser ignorados e que indicam que já passou da hora de você ir ao dentista.

1 – Dor de dente

Um levantamento do Departamento de Saúde Pública dos Estados Unidos revelou que as crianças perdem mais de 51 milhões de horas-aula por ano por causa de problemas dentais. “A dor de dente costuma ser tão pouco suportada por jovens que, quando não faltam à escola, também não conseguem prestar atenção na matéria”, diz Dr. Ruy. A cárie é a causa mais comum da dor de dente, que aumenta à medida que o nervo do dente fica mais exposto.

Crédito: Shutterstock Crédito: Shutterstock

2 – Sangramento

“O sangramento deve ser investigado se persistir por mais de dois ou três dias”, orienta o especialista. O problema pode ocorrer se a pessoa escovar os dentes com muita força, mas as principais causas são gengivite, traumas, distúrbios hemorrágicos, doenças como a leucemia e o escorbuto e próteses móveis mal ajustadas.

Leia mais:
Oferecer água após a mamadeira é um dos cuidados com dentinhos das crianças
Manchas nos dentes de leite: o que pode ser?
Meu filho quebrou o dente! O que eu faço agora?

3 – Feridas

Elas podem ter várias causas: desde as mais simples, como quando a pessoa morde acidentalmente a parte interna da boca, passa a língua em um dente quebrado ou apresenta aftas ou herpes labial, até as que implicam em uma investigação mais complexa, que é o caso das infecções por bactérias, vírus ou fungos e das leucoplasias.

4 – Sensibilidade nos dentes

“Bebidas quentes ou geladas podem causar dor em pessoas com dentes hipersensíveis. Isso pode ser resultado de cáries dentárias, dentes fraturados, esmalte desgastado, doenças na gengiva ou ainda raiz exposta. O tratamento levará em conta a causa do problema e o  grau de sensibilidade”, explica Dr. Ruy.

5 – Dor na mastigação

Se for persistente, a recomendação é que o paciente procure um cirurgião-dentista o mais rápido possível para obter o diagnóstico correto. “Esse tipo de sintoma pode estar associado a doenças como sinusite, artrite, gengivite, bruxismo ou, ainda, a uma disfunção da articulação temporomandibular”, alerta o especialista.

Crédito: Shutterstock Crédito: Shutterstock

6 – Fratura

“Com o aumento da expectativa de vida e a incorporação de novos hábitos alimentares, os dentes vêm sendo cada vez mais exigidos. Como os dentes trincados ou fraturados apresentam diversos sintomas, é importante procurar um especialista na presença de dor ao mastigar, dor ao entrar em contato com bebidas muito quentes ou muito frias ou dor localizada”, alerta o professor, que ainda recomenda visitas frequentes ao dentista para um diagnóstico preciso, uma vez que este tipo de problema nem sempre aparece no raio-X.

7 – Abcesso

É o acúmulo de pus em torno da raiz do dente causado por infecção bacteriana. O tratamento consiste em drenar o pus e limpar e desinfetar a área. “Em casos muito graves, a extração do dente é necessária. Mas, como a Odontologia está cada vez mais conservadora, procuramos sempre uma forma de tratar o dente doente e prescrever antibióticos para o paciente”, esclarece Dr. Ruy.

Matérias Recomendadas