O que as empresas buscam?

Você é minuciosa ou criativa? Segue o raciocínio lógico ou mantém certa desenvoltura? Descubra se as suas características são bem aceitas nas corporações
Por Redação

Por Thais Aleixo

Fonte: Revista Mulher Executiva/ed.5

Todo o planejamento de uma grande empresa vem construído a partir de um desenho simples de estrutura organizacional, de onde temos três principais categorias separadas hierarquicamente: estratégica (medidas a longo prazo: busca de oportunidades no mercado de trabalho), tática (medidas a médio prazo: a partir das estratégias definidas, monta-se os planos de ação) e operacional (medidas a curto prazo: realiza as ações que foram traçadas).

TESTE: Você é empreendedora?

Fomos atrás desse assunto e trouxe para você um resultado diferente, que foge aos padrões empresariais e discute o tipo de profissional que você é. Técnico ou tático? Perfi s que não e definem por hierarquia, mas por características próprias de se trabalhar.

Tático X Técnico

Para ajudar na definição de cada postura, Gizele Laranjeira, 24 anos, atuando há quatro como orientadora de informação profissional do CIEE (Centro de Integração Empresa-Escola), compara: “o profissional mais técnico tem a característica de ser mais minucioso, mais detalhista. Ele geralmente trabalha com causa e efeito e segue um raciocínio lógico. O profissional tático trabalha mais com a criatividade, com a imaginação. Ele tem uma desenvoltura interpessoal diferenciada”.

Questionada sobre existir uma receita de um bom profissional, Gizele afirma ser bem difícil, “porque existem pessoas com perfis muito diferentes e necessários. Para as empresas, hoje é preciso tanto um profissional técnico quanto um profissional tático. Não existe conceito de bom ou ruim, cada profissional vai se descobrindo ao longo da vida”, diz.

Diretora de RH da rede de lojas Renner há dois anos, Clarisse Martins Costa, 56, comenta sobre a importância das duas partes no desenrolar das atividades de uma empresa. “Mesmo estando no nível tático, estou sempre pensando no nível prático. Para uma data como o Dia das Mães, por exemplo, em meu plano de ação tenho que pensar no volume de caixas, em como organizar, apesar do técnico ser aquele que vai executar o ‘aqui e agora’. Não dá para ser tática sem ter muito conhecimento técnico, toda carreira é formada como uma construção, um tijolinho em cima do outro”, conta.

Preferem...

Então, para as empresas, quando será o melhor momento de investir em cada estilo de profissional? Antes, é preciso definir qual é a necessidade do momento. Assim, se uma mudança é necessária, um profissional tático e mais visionário pode auxiliar na construção de uma solução inovadora; porém, se o momento não permite riscos, o técnico, com seu raciocínio lógico, é quem vai ajudar a traçar metas mais realistas, sem reproduzir grande alarde entre os clientes.

Clarisse reforça ainda que a autoanálise do seu trabalho no mercado não pode ser esquecida nessa hora, ou seja, “depende do seu tipo de negócio: se você tem a necessidade de ter uma nova tecnologia todo dia, vai estimular mais a busca pelo perfil tático, mas se você está em algum negócio de varejo, vai precisar de um perfil mais operacional”. E acrescenta: “tem de ter um percentual de pessoas inconformadas, senão você não vai conquistar coisas novas”.

Para a sócia do escritório de consultoria da Peppers & Rogers Group no Brasil, Mirian de Almeida Schmitt, 47, o que as empresas buscam nos tempos de hoje é um tipo de profissional utópico demais. “Tem algumas empresas que buscam este processo de inovação porque é moda, mas estão muito distantes de estarem preparadas para qualquer processo de inovação. Tem algumas que nem o processo básico conseguem entregar, como, por exemplo, enviar uma fatura correta para o cliente”.

Estes perfis de profissionais existem

Miriam se considera uma profi ssional tática,“por causa da minha função”, afirma, já que a posição que ocupa na empresa é a de exercer a criatividade, além de estar sempre de encontro com o cliente. Mas ela não trabalha em uma equipe de um só perfil, pois como afirma, nos bastidores estão os outros mais detalhistas e técnicos para executar outros tipos de funções fundamentais, como uma metodologia estatística.

Ela, que trabalha como consultora desde 2006, opina sobre as novas exigências profi ssionais: “eles procuram um determinado perfil, mas, no fundo, não trocam os perfis que têm na empresa. As empresas querem hoje o Super-Homem. Um profissional empreendedor, que saiba fazer inovação, que tenha criatividade, que seja focado em resultado e que faça muito mais por menos”.

Já para a diretora de RH Clarisse Martins, essas exigências vão além da cultura empresarial (na qual se ela for de vanguarda, atrai um tipo e se for autoritária atrai outro), mas há espaço para criatividade em qualquer segmento de uma empresa. “Se você estiver operando uma máquina e tiver uma ideia criativa no meio do processo, não vai gerar um produto novo, mas pode gerar muito dinheiro para a companhia.

O técnico também pode fazer um relatório inovador, fazer com que a forma de arquivar seja diferenciada, em todas as áreas tem um perfil mais criativo. O grande problema das empresas é de identificar essas pessoas e lhes dar asas”. Gizele Laranjeira, contudo, acredita que haja um desencontro entre o que as empresas pedem e o que os profissionais buscam atender. Para a orientadora, a controvérsia hoje é: “a empresa procura um profissional competente, que tenha determinadas qualifiicações e o profi ssional corre atrás daquelas qualificações, mas não está preparado ainda para assumir aquilo que a empresa pede. Acredito que seja necessária uma modifi cação dessas exigências, tanto do profissional para ter mais iniciativa quanto da empresa, para dar mais oportunidades”, finaliza.

Características Principais

Técnico:

- Personalidade: minucioso e detalhista.

- Trabalha com causa e efeito e raciocínio lógico.

- Busca manter o pé no chão.

- Na solução de um problema, é mais previsível.

Tático:

- Personalidade: bem-relacionado e arrojado.

- Trabalha com a imaginação e faz questionamentos.

- Busca encantar o cliente e tem gosto por correr riscos.

- Na solução de um problema, é mais visionário, procura formas diferentes de resolver.

LEIA MAIS:

Teste: Você é original?