Como cuidar das roupas no inverno

Todo mundo tem seus inimigos, até suas roupas: saiba como driblá-los
Por Redação
Dreamstime
Dreamstime

Por Redação

Todo mundo tem seus inimigos, até suas roupas: ácaros, mofo e traças. Como combater essas "pragas" que entram na nossa casa - e no nosso armário - sem pedir licença? Entre as soluções, a melhor é o desumidificador de ambientes, seguido pelos produtos antimofo, que duram entre dois e cinco meses.

As peças que foram guardadas na estação passada devem tomar ar por algumas horas antes do uso, sugere a especialista em organização, Daisy Khappaz. Para as residências, o ideal é arejar a casa em momentos de sol forte. Para não perder seus casacos e calças favoritas, confira as nossas dicas:

Algodão e flanelas: devem ser guardadas bem secas e em lugar arejado. No caso de calor e umidade, suas fibras naturais constituirão um ambiente favorável ao desenvolvimento de microrganismos por isso é indicado o uso de amaciantes bactericidas.

Couro e camurça: o couro é bastante sensível à luz e à umidade, por isso deve ser guardado limpo, seco, em local escuro e ventilado para evitar o aparecimento de mofo. É indicado a cada seis meses higienizar as peças em uma lavanderia especializada. Para pendurar os casacos em cabides, as capas pretas de TNT são excelentes opções para adequar os ombros da peça e protegê-los da umidade. Se quiser deixar o casaco de couro perfumado, coloque pedaços de algodão embebidos em seu perfume favorito dentro dos bolsos e deixe por um dia. Ao usar cabides prefira de madeira ou de plástico.

Couro sintético: ao contrário do couro natural, as peças confeccionadas com couro sintético são mais resistentes à ação de microrganismos, à luz e à umidade, portanto não necessitam da proteção de capas de TNT. As peças podem ser lavadas em água e detergente neutro, mas não devem ser expostas ao sol para não ressecar e quebrar.

Lã e cashmeres: A lã, por ser fibra natural, requer cuidados para que micro-organismos não se desenvolvam no tecido. É recomendado colocar uma peça de algodão por baixo, quando usar uma roupa de lã, para evitar que a lã entre diretamente em contato com a pele deixando resíduos dos quais ácaros e bactérias poderiam se alimentar. Não lave peças de lã em água quente, pois isso fará com que encolham. Já os cashmeres estão sujeitos a encolher com o uso de sabão em pó, por isso lave a seco. Antes de guardar, as peças devem ser lavadas com detergente neutro ou sabão de coco líquido e secadas na horizontal ou então sobre uma toalha para que não se deformem. Estando limpas e secas, coloque-as dobradas em sacos de TNT.

Lã acrílica: a versão sintética da lã animal se deforma com mais facilidade e pode ficar assimétrica caso seja esticada demais. Portanto, deve ser guardada assim como as peças de lã natural: dobradas em sacos de TNT. A fibra sintética é resistente à ação dos micro-organismos e impermeáveis. Para guardar suas peças de náilon, lave-as à mão ou em uma lavanderia especializada, e deixe secar na sombra, pois a exposição excessiva ao sol pode amarelar essas roupas.

Cobertores e edredons: os mais grossos ultrapassam o peso máximo suportado pelas máquinas de lavar convencionais, por isso precisam ser lavados em lavanderias especializadas antes de serem guardados. Devem se guardados em sacos de TNT ou a vácuo.

Matérias Recomendadas