Brasileiros criam projeto de Colônia Humana que Nasa vai montar na Lua

por | jun 13, 2017 | Ciência

Alunos de graduação da Faculdade de Engenharia de Sorocaba (Facens) foram os responsáveis pela criação dos protótipos da habitação que será montada na Lua como parte do projeto da Nasa para enviar humanos à Marte.

Trata-se de um projeto de colaboração de simulação e modelagem, chamado de Simulation Exploration Experience (SEE), composto por mais 14 times de especialistas de várias partes do mundo, como Estados Unidos, Canadá, Itália, Inglaterra, França, Alemanha e Bulgária.

A faculdade é a única da América Latina a fazer parte do programa da Nasa e também a primeira a formar uma equipe apenas com estudantes de graduação (foto abaixo), enquanto todos os outros são compostos por mestrandos e doutorandos.

O que vai ser construído na Lua?

A colônia humana na Lua vai ser constituída por “ambientes que parecem iglus”, conta Andrea Braga, professora coordenadora do curso de Engenharia da Computação e Tecnologia em Jogos Digitais da Facens.

“Por causa do frio, da diferença de pressão, e da falta de oxigênio, criamos tudo nesse formato mais circular, e bem fechado, conectados apenas através de corredores para se isolar de qualquer problema externo”, explica ela.

Vão existir quartos, banheiros, cozinha, dispensa, área de serviço, almoxarifado de ferramentas e outros materiais, escritório com computadores e controles de temperatura, umidade e comunicação, e também um ambulatório.

Para o lazer, a colônia vai ter sala de jogo, sala de TV, espaço para leitura, e até academia para ajudar nos efeitos da pressão, que podem atrofiar os músculos dos astronautas.

Os tipos de materiais, a estrutura, como gerar energia, e o seu funcionamento geral, sempre pensando em sustentabilidade, foram os maiores desafios, frutos de muita pesquisa, explica Andrea.

Isso porque tudo o que uma equipe fazia tinha que coincidir com o que as de outros países estavam fazendo. Não podia existir conflito entre os protótipos. Segundo a coordenadora, a ideia é que tudo esteja finalizado até 2025.

Parceria do Brasil com a Nasa

Engenheiros da Nasa vieram até o Brasil para realizar uma palestra no final de 2015 para divulgar as tecnologias que foram usadas para chegar até o espaço, e apresentaram então, o projeto de ida à Marte com parada na Lua, convidando a faculdade para ser parte da equipe.

No primeiro ano, a faculdade ficou encarregada de observar melhor as simulações para exploração espacial da Nasa, onde já começaram a ter ideias sobre como montar um abrigo. Já na segunda missão, o papel foi muito maior: construir uma colônia lunar onde os astronautas vão trabalhar e descansar.

Junto com os representantes de outros países, eles tiveram uma semana para se organizar e dividir as tarefas. Foi o tempo que a faculdade teve também para selecionar os estudantes que fizeram parte do programa.

“Demos pulos de alegria quando descobrimos que esse era o nosso novo papel. ‘Vamos melhorar nossa ideia infinitamente’, pensamos”, revelou a professora Andrea.

Foram 14 alunos dos cursos de Engenharia Civil, Engenharia Elétrica, Engenharia da Computação, Engenharia Mecânica, Mecatrônica, Produção, Física e Jogos Digitais, que se dividiram entre pesquisas, simulações e modelagens do projeto.

Os trabalhos foram realizados de dezembro de 2016 até abril 2017. Ou seja, foram sábados, domingos e feriados, todos dedicados para o programa. As reuniões eram feitas semanalmente com a Nasa, por um programa especial de comunicação entre os astronautas, e as reuniões com outros países aconteciam quase todo dia, conta Andrea.

Ela e dois alunos líderes seguiram para realizar a apresentação do módulo de habitação para a Nasa, que receberam a ideia com aplausos. “O projeto foi muito aceito, foi maravilhoso”, conta.

“Ganhamos certificado também. Mas o maior prazer é tudo o que aprendemos com essa oportunidade. O contato com o software utilizados pela Nasa, que é de última geração, e com os povos de outros países. Fizemos muitas amizades e deixamos muitas portas abertas”, diz com satisfação. Agora, eles aguardam a próxima tarefa.

Missões da Nasa