null: nullpx
abuso-Mulher

Após anos de humilhação, Monica Iozzi percebeu relação abusiva ao apanhar de ex

Publicado 7 Set 2021 – 03:58 PM EDT | Atualizado 7 Set 2021 – 03:58 PM EDT
Reações
Compartilhar

Relações abusivas nem sempre são fáceis de identificar, principalmente em uma sociedade que romantiza relacionamentos desequilibrados como passionais ou intensos. E elas podem acontecer em contextos psicológicos tão densos que muitas mulheres não percebem que estão vivendo em um ambiente violento, seja essa violência de ordem física, psicológica, sexual ou qualquer outra. 

Em uma recente entrevista ao podcast “Prazer, Renata”, comandado pela jornalista Renata Ceribelli e que abordava o assunto “misoginia e ódio às mulheres”, a atriz e apresentadora Monica Iozzi falou sobre sua própria experiência e contou como só percebeu o abuso quando o ex a agrediu fisicamente, apesar de ter vivido uma intensa manipulação emocional antes de chegar a esse ponto.

Monica Iozzi fala sobre como ex a agrediu em antiga relação

 Após Renata Ceribelli contar que já teve um relacionamento com um homem misógino e que só percebeu a raiva que ele tinha dela após sua terapeuta citar, Monica falou sobre um antigo relacionamento abusivo.

“Fui descobrir mais de dois anos depois que tinha tido uma relação abusiva, na época ela não me parecia abusiva”, disse.

Monica contou que o relacionamento aconteceu quando ela era muito mais jovem e detalhou tudo que sofreu:

“Eu era muito jovenzinha, um dos meus primeiros namoros e cobria todos os capítulos da cartilha de um relacionamento abusivo: de te afastar dos seus amigos, questionar a roupa que você usa, te agredir verbalmente, te chantagear, dizer que você não vai conseguir ninguém melhor que ele, tentar te diminuir”. 

quote:“A pessoa quer que você se sinta pior do que você é, ela quer te colocar realmente em uma posição de humilhação para você se sentir dependente dela. É um sequestro psicológico.”

Depois de anos de manipulação emocional, Monica passou a sofrer agressões físicas e isso acendeu um alerta que até então não existia. 

“Eu só fui começar a pensar em cair fora e a pedir ajuda para isso quando eu fui agredida fisicamente. Até eu ser agredida, eu achava aquilo prova de amor, ‘é que ele me ama muito, me protege muito, é muito preocupado comigo, ele gritou naquele dia mas perdeu um pouco a cabeça’.”

quote:“Só comecei a me ligar quando ele sentou a mão na minha cara, ali eu percebi que o buraco era mais embaixo.” 

O caso vivido por Monica não é exceção ou caso isolado. Como a apresentadora bem lembrou, muitas mulheres estão presas em relações violentas, principalmente quando há algum tipo de dependência, seja ela financeira ou um filho em comum, por exemplo.

Por fim, Monica lembrou que o ciclo de violência é repetitivo e, não raramente, acaba em tragédia.

“Você sempre acha que é uma explosão e não vai acontecer mais. Aí fica aquele ciclo: o cara te agride, pede desculpas, chora e aí vem a fase de lua de mel. Daí vem a agressão novamente e isso vai crescendo: primeiro ele dá um soco na parede, depois ele te empurra, depois ele te bate, depois ele te espanca, depois ele te mata.”

Abuso sexual e relacionamentos abusivos

Reações
Compartilhar
RELACIONADO:abuso-Mulher

Mais conteúdo de interesse