Modelos consideradas gordinhas mostram que a moda é para todas

por | jun 30, 2016 | Comportamento

Há alguns anos o perfil considerado como o padrão de beleza – mulheres altas e magérrimas – está começando a mudar um pouco. Blogueiras plus size se tornaram referência de moda e comportamento.Com isso, o segmento de roupas voltadas a este público vem sendo valorizado e reconhecido.

Leia também:

Use a moda a seu favor e valorize as curvas do seu corpo

As gordinhas famosas e lindas que estão com tudo

Modelo ideal de biquíni esconde gordurinhas e valoriza as formas do corpo

A brasileira Fluvia Lacerda veste 48 e é considerada a Gisele Bundchen Plus Size. Modelo de grande sucesso nos Estados Unidos, ela foi uma das pioneiras ao defender a democratização da moda no Brasil, onde diz que o movimento ainda é fraco, se comparado ao exterior.

A Miss Plus Size Carioca 2012, Amanda Santana, acredita que o trabalho de modelos e famosas, como as cantoras Preta Gil e Gaby Amarantos, está desmistificando a visão equivocada do padrão de beleza no Brasil. “Não é um incentivo à obesidade, mas sim o resgate da autoestima de muitas mulheres”, esclarece.

Amanda conta que sempre lutou para ser magra e que na adolescência chegou a sofrer piadinhas e brincadeiras de mau gosto. E diz, também, que se aceitar foi muito mais difícil do que ser aceita pelas pessoas. “Nunca tive problemas de rejeição, sempre fui bem aceita no circulo de amizade, trabalho e com os rapazes. Mas eu era muito complexada e triste com meu corpo, queria ser magra como minhas amigas, passei anos da minha vida me achando feia. Tentei fazer muitas dietas, digamos que quase todas e até mesmo passar fome como um ato de desespero”, lembra.

Somente quando teve consciência de que seu biotipo não era de uma pessoa magra, é que começou a se enxergar, a adorar suas curvas e a usar roupas que a valorizassem. “Estou sempre antenada, uso roupas e acessórios que eu gosto, o importante é estar me sentindo bem, bonita e confortável. Apenas evito roupas curtas, pois não fazem meu estilo, mas acho que a gordinha pode usar qualquer tipo de roupa desde que use o bom senso. Cada mulher tem uma parte do corpo que gosta mais, podendo realçar com decotes, roupas mais justinhas ou curtas. Não chega a ser uma dica, mas adoro vestidos e saiões, acho muito charmosos, elegantes e femininos”, afirma.

Participar do concurso Miss Plus Size Carioca foi ideia de uma amiga, que conhecia o trabalho do organizador do concurso e a incentivou a se inscrever. “Já tinha feito catálogo, desfile, outdoor e editorial de moda. Fiz a inscrição no intuito de ser mais uma experiência e fui agraciada com a vitória. Depois disso as pessoas me veem como referência e exemplo de superação. Hoje sinto que tenho uma grande responsabilidade, pois este título me abriu portas e trouxe muitas alegrias, além de ter aumentado minha autoestima”, diz.

Para as mulheres que ainda sofrem por estarem acima do peso, ela tem um recado: “Acreditem em vocês, se amem do jeito que são! Vamos quebrar paradigmas, estar fora dos padrões impostos pela sociedade não é um defeito. Hoje sou uma pessoa feliz e realizada com meus quilinhos a mais e sei que mesmo acima do peso podemos ser saudáveis, elegantes, lindas, vaidosas e atraentes”.

Veja como reduzir medidas e valorizar as curvas com shortinhos: –>