Os polêmicos do BBB

por | jan 11, 2011 | Comportamento

BBB 1 – Vaidade e show erótico marcaram a presença de Alessandra, mais conhecida como Leka, na primeira edição do Big Brother Brasil. A sister não podia ver um espelho que estava lá se ajeitando. Ela também causou alguma irritação nos brothers ao revelar que já tinha gasto mais de US$ 4 mil só em lingerie. Mas os dois acontecimentos principais que marcaram a presença de Leka foram a bulimia, e o show de strip tease que a sister fez para Kleber Bambam, que viria a se tornar o vencedor desta edição do BBB.

BBB 2 – Mesmo ficando apenas por duas semanas no programa, Tina será sempre lembrada quando o assunto é polêmica e barraco. A paulista causou a irritação dos demais participantes com seu jeito descontrolado de ser. Em uma das discussões, após dar por falta de um boné, revirou todas as gavetas do quarto jogando as roupas de todos os participantes no chão. Em represália, os homens jogaram as malas dela na piscina. Além deste episódio, Tina também se negou a participar de uma das provas de comida e já havia entrado em atrito com Thaís. Mas a cena que ficou na memória é a da moça batendo panelas enquanto todos dormiam. Foi preciso muita paciência!

BBB 3 – Dhomini venceu a terceira edição brasileira do Big Brother, mas nem por isso escapou de se envolver em algumas polêmicas na casa. Com seu jeito risonho e gentil, acabou sabendo levar os problemas e chegando à final. Mas um dos momentos mais tensos da edição foi protagonizado pelo vencedor. Dhomini indicou Andrea ao paredão. A sister não gostou nem um pouco da indicação e resolveu tirar satisfação, alegando que ele teria dito que não votaria nela. A resposta veio na lata: “Eu disse que não queria votar em você, e não que não votaria”. Isto foi o suficiente para alimentar as picuinhas durante todo o tempo de permanência dos dois na casa.

BBB 4 – Quem não se lembra da versão inédita de “We Are The World” cantada por Solange em uma língua que só a sister entendia? E esta foi apenas uma, diante de tantas outras canções entoadas pela frentista, que criou muito rebuliço na casa durante sua passagem pelo BBB 4. Os barracos com Marcela, sua principal rival, chegaram a níveis baixíssimos. Em uma das brigas a sister chegou a dizer para Marcela que teria feito sexo na casa e que isso só importava a ela. A informação foi desmentida após sua eliminação. Mas não teve jeito. Os constantes escorregões no português e as cantorias exóticas ficarão marcadas para sempre na memoria do BBB.

BBB 5 – Idealizador da chamada Tropa de Choque no BBB 5, o médico Rogério se consagrou como um dos principais vilões das tramas da casa mais vigiada do país. Articulou paredões e fez o complô para combater o grupo de Jean Wyllys, que acabou vencendo esta edição e hoje é deputado federal. Rogério conseguiu alcançar uma das maiores rejeições da história dos paredões, computando 92% do total de votos. O paulista, após ser eliminado desferiu, ainda uma frase clichê e polêmica dentro da casa: “Cada dia que passo com os homens, mais eu amo os meus cachorros”.

BBB 6 – Daniel Saulo só esteve no BBB 6 por três semanas, mas foi o bastante para aproveitar bem sua estadia na casa. Neste curto período ele conseguiu namorar e terminar com Mariana, sentir saudade da ex namorada que deixou fora do confinamento e engatar um romance com Roberta, além de fazer as pazes com Mariana antes de sua saída. Esse comportamento de quem quer ser galã não agradou muito ao público e o mineiro acabou eliminado precocemente.

BBB 7 – Na sétima edição do Big Brother a estrela foi toda de Diego Alemão. Ele formou um triângulo amoroso com Iris Stefanelli e Fani, que conduziu os três até a final do programa. Mas além de tudo isso, não há como deixar de mencionar a briga com Airton, que por muito pouco não acabou sendo resolvida no braço. Isso tudo, por uma brincadeira infeliz que fizeram com Alemão, que acabou nu no meio da casa.

BBB 8 – Marcelo Arantes foi o psiquiatra que enlouqueceu a casa na oitava edição do BBB. O brother irritava quase todos os participantes com suas discussões por causa dos votos e com muita ironia. Além das brigas, ele também fazia questão de analisar todos os confinados, causando ainda mais o desgosto dos companheiros. O psiquiatra chegou a assumir sua homossexualidade nas primeiras semanas de confinamento, mas demonstrava interesse em Gyselle Soares. Uma figura confusa e polêmica que registrou sua história no Big Brother e depois ainda escreveu um livro de etiqueta para ex-brothers!

BBB 9 – A nona edição do BBB foi marcada por sucessivas confusões. Certamente foi a edição com mais barracos. Os principais foram protagonizados pelos casais do programa e por conta de ciúmes. Mas uma figura esteve presente em quase todas as situações de confusão: Ana Carolina. A sister brigou com tudo e com todos por todos os motivos que pôde. Uma das brigas mais inusitadas foi por causa de um pano de prato. A loira decidiu que só iria limpar o que sujasse e resolveu esconder o tal pano de prato. O problema é que isso não agradou nem um pouco o brother Flávio que a chamou de mimada e individualista. Ana caiu no choro com sua aliada “vovó” Naiá. Situação essa nem um pouco inusitada nesta edição.

BBB 10 – O último BBB foi repleto de polêmicas e de situações de conflitos entre os brothers. A começar por Serginho, assumidamente homossexual, que desenvolveu um flerte por Fernanda. Mas o pau quebrou mesmo foi com a presença de Elenita. A moça brigou com Eliéser, Cadu, Fernanda, Joseane e, principalmente, com Lia. A última se tornou quase que uma inimiga mortal, quando as duas ficaram 19 horas em uma prova de resistência para decidir a liderança. No fim das contas acabou sendo eliminada por um paredão formado com a principal rival.

BBB 1 – Vaidade e show erótico marcaram a presença de Alessandra, mais conhecida como Leka, na primeira edição do Big Brother Brasil. A sister não podia ver um espelho que estava lá se ajeitando. Ela também causou alguma irritação nos brothers ao revelar que já tinha gasto mais de US$ 4 mil só em lingerie. Mas os dois acontecimentos principais que marcaram a presença de Leka foram a bulimia, e o show de strip tease que a sister fez para Kleber Bambam, que viria a se tornar o vencedor desta edição do BBB.

BBB 2 – Mesmo ficando apenas por duas semanas no programa, Tina será sempre lembrada quando o assunto é polêmica e barraco. A paulista causou a irritação dos demais participantes com seu jeito descontrolado de ser. Em uma das discussões, após dar por falta de um boné, revirou todas as gavetas do quarto jogando as roupas de todos os participantes no chão. Em represália, os homens jogaram as malas dela na piscina. Além deste episódio, Tina também se negou a participar de uma das provas de comida e já havia entrado em atrito com Thaís. Mas a cena que ficou na memória é a da moça batendo panelas enquanto todos dormiam. Foi preciso muita paciência!

BBB 3 – Dhomini venceu a terceira edição brasileira do Big Brother, mas nem por isso escapou de se envolver em algumas polêmicas na casa. Com seu jeito risonho e gentil, acabou sabendo levar os problemas e chegando à final. Mas um dos momentos mais tensos da edição foi protagonizado pelo vencedor. Dhomini indicou Andrea ao paredão. A sister não gostou nem um pouco da indicação e resolveu tirar satisfação, alegando que ele teria dito que não votaria nela. A resposta veio na lata: “Eu disse que não queria votar em você, e não que não votaria”. Isto foi o suficiente para alimentar as picuinhas durante todo o tempo de permanência dos dois na casa.

BBB 5 – Idealizador da chamada Tropa de Choque no BBB 5, o médico Rogério se consagrou como um dos principais vilões das tramas da casa mais vigiada do país. Articulou paredões e fez o complô para combater o grupo de Jean Wyllys, que acabou vencendo esta edição e hoje é deputado federal. Rogério conseguiu alcançar uma das maiores rejeições da história dos paredões, computando 92% do total de votos. O paulista, após ser eliminado desferiu, ainda uma frase clichê e polêmica dentro da casa: “Cada dia que passo com os homens, mais eu amo os meus cachorros”.

BBB 4 – Quem não se lembra da versão inédita de “We Are The World” cantada por Solange em uma língua que só a sister entendia? E esta foi apenas uma, diante de tantas outras canções entoadas pela frentista, que criou muito rebuliço na casa durante sua passagem pelo BBB 4. Os barracos com Marcela, sua principal rival, chegaram a níveis baixíssimos. Em uma das brigas a sister chegou a dizer para Marcela que teria feito sexo na casa e que isso só importava a ela. A informação foi desmentida após sua eliminação. Mas não teve jeito. Os constantes escorregões no português e as cantorias exóticas ficarão marcadas para sempre na memoria do BBB.

BBB 7 – Na sétima edição do Big Brother a estrela foi toda de Diego Alemão. Ele formou um triângulo amoroso com Iris Stefanelli e Fani, que conduziu os três até a final do programa. Mas além de tudo isso, não há como deixar de mencionar a briga com Airton, que por muito pouco não acabou sendo resolvida no braço. Isso tudo, por uma brincadeira infeliz que fizeram com Alemão, que acabou nu no meio da casa.

BBB 8 – Marcelo Arantes foi o psiquiatra que enlouqueceu a casa na oitava edição do BBB. O brother irritava quase todos os participantes com suas discussões por causa dos votos e com muita ironia. Além das brigas, ele também fazia questão de analisar todos os confinados, causando ainda mais o desgosto dos companheiros. O psiquiatra chegou a assumir sua homossexualidade nas primeiras semanas de confinamento, mas demonstrava interesse em Gyselle Soares. Uma figura confusa e polêmica que registrou sua história no Big Brother e depois ainda escreveu um livro de etiqueta para ex-brothers!

BBB 9 – A nona edição do BBB foi marcada por sucessivas confusões. Certamente foi a edição com mais barracos. Os principais foram protagonizados pelos casais do programa e por conta de ciúmes. Mas uma figura esteve presente em quase todas as situações de confusão: Ana Carolina. A sister brigou com tudo e com todos por todos os motivos que pôde. Uma das brigas mais inusitadas foi por causa de um pano de prato. A loira decidiu que só iria limpar o que sujasse e resolveu esconder o tal pano de prato. O problema é que isso não agradou nem um pouco o brother Flávio que a chamou de mimada e individualista. Ana caiu no choro com sua aliada “vovó” Naiá. Situação essa nem um pouco inusitada nesta edição.

BBB 10 – O último BBB foi repleto de polêmicas e de situações de conflitos entre os brothers. A começar por Serginho, assumidamente homossexual, que desenvolveu um flerte por Fernanda. Mas o pau quebrou mesmo foi com a presença de Elenita. A moça brigou com Eliéser, Cadu, Fernanda, Joseane e, principalmente, com Lia. A última se tornou quase que uma inimiga mortal, quando as duas ficaram 19 horas em uma prova de resistência para decidir a liderança. No fim das contas acabou sendo eliminada por um paredão formado com a principal rival.