Sete dicas para melhorar o sexo

por | ago 29, 2011 | Comportamento

Ter senso de humor – O sexo exige conexão e intimidade, mas também tem a parte da diversão. Algumas vezes, as coisas podem dar errado na hora H e ter senso de humor pode ajudar as coisas a não irem por água abaixo.

Ser capaz de rir de nós mesmos edos aspectos cômicos do sexo ajuda a tirar toda a pressão da experiência. Podemos amar e adorar o nosso parceiro, mas não temos que ser tão sérios sobre como fazer amor com eles. Humor alivia a pressão e é uma ótima maneira de se conectar.

Sem animais no quarto – Podemos amar nossos bichinhos, mas eles não devem permanecer no quarto. Nossos animais de estimação são muito territoriais e podem ficar com ciúmes ou querer brincar na hora errada. Cães podem latir ou rosnar e gatos pode saltar para a cama e começar a andar ao redor do casal bem na hora H. Podemos evitar esses imprevistos lembrando de fechar a porta e deixar o nosso amigos de quatro patas do lado de fora.

Nunca usar o sexo como um castigo ou como uma recompensa – Nos (maus) velhos tempos, algumas mulheres foram levadas a acreditar que o caminho para fazer um homem “andar na linha” era oferecer sexo por bom comportamento ou recusá-lo quando o parceiro as desagradasse. A maioria de nós hoje reconhece este comportamento como odioso e uma bela receita para um relacionamento desastroso.

Os homens não querem ser controlados ou punidos, especialmente em relação ao sexo. Eles não querem se sentir como meninos. Quando estamos magoadas ou com raiva de nosso parceiro, nós precisamos compartilhar nossos sentimentos com ele de uma forma adulta. Podemos até dizer que estamos muito chateadas para o sexo. O que não podemos fazer é deixar ele se sentir como se estivéssemos decidindo quando ele começa a ter relações sexuais, com base no fato que ele foi “bom” ou “ruim”.

Por outro lado, usar o sexo como uma recompensa nos transforma em objetos sexuais e faz do sexo uma mercadoria para o nosso parceiro. A mercantilização do sexo o torna uma “transação de negócios” e os nossos corpos se tornam objetos de comércio.

Aceite seu corpo como ele é agora – Precisamos estar em conscientes com nossos corpos, com o que nos sentimos bem, o que não é tão bom e o que parece errado. Também realmente precisamos parar de nos julgar em relação ao nosso peso e nossa forma. Se alguém nos faz sentir mal com os nossos corpos, é mais um reflexo de uma inadequação do próprio parceiro e não nossa.

Nossos pensamentos negativos tem que parar. O comentário em execução como a gordura que estamos, quanto a celulite ou quantas rugas que temos está garantido para matar o humor, muitas vezes antes mesmo de começar. Sentir-se bem sobre o nosso corpo é crucial se nós vamos deixar ir e nos divertir. Ser fisicamente auto-consciente vai nos impedir de experimentar a alegre abandono de sexo grande.

Seja clara com o que você gosta na cama – Se você não pode dizer o que quiser na cama, você não deveria estar dormindo com ele. O bom sexo acontece quando nos sentimos seguras e à vontade. Se temos medo de pedir algo ou de dizer ao nosso parceiro que nós não gostamos de alguma coisa, o sexo nunca será mais do que medíocre.

Esta dica decorre da primeira, em que, uma vez que identificamos o que queremos e não queremos, temos de expressar essas coisas claramente. É injusto esperar que o nosso parceiro seja um “leitor de mentes” e provem que eles se importam de alguma maneira sem saber o que queremos. Sexo saudável depende de uma comunicação saudável.

Não falar do que você precisa – É muito fácil para nós mulheres nos convencermos em se contentar com menos. Estamos tão atenciossa e confortáveis, tão ansiosas para agradar e com medo de rejeição que rapidamente podemos desistir das coisas que precisamos, inclusive quando se trata de sexo.

O que precisamos ver é que fazendo isso, vamos ficar cronicamente frustradas. Embora seja verdade que todo relacionamento exige uma certa dose de compromisso, ficar sem as coisas que nós realmente precisamos simplesmente não funciona. Vamos acabar infelizes no relacionamento ou ressentidas com nosso parceiro.

Aproveite o “dar e receber” – O melhor sexo é aquele em que cada pessoa está tentando agradar o outro. A partilha no sexo é uma das coisas que o tornam especial. Pode ser tecnicamente impressionante, mas quando uma pessoa fica com a impressão de que a outra não está realmente ali naquele momento, pode arruinar toda a experiência.

O que torna alguém um amante fantástico não é a sua capacidade “técnica” ou seu repertório de movimentos, mas a sua atenção e seus esforços para tornar seu parceiro feliz. Quando ambos mostram que realmente se preocupam com a satisfação das necessidades do seu parceiro, o sexo se torna algo maravilhoso.

Aproveite o “dar e receber” – O melhor sexo é aquele em que cada pessoa está tentando agradar o outro. A partilha no sexo é uma das coisas que o tornam especial. Pode ser tecnicamente impressionante, mas quando uma pessoa fica com a impressão de que a outra não está realmente ali naquele momento, pode arruinar toda a experiência.O que torna alguém um amante fantástico não é a sua capacidade “técnica” ou seu repertório de movimentos, mas a sua atenção e seus esforços para tornar seu parceiro feliz. Quando ambos mostram que realmente se preocupam com a satisfação das necessidades do seu parceiro, o sexo se torna algo maravilhoso.

Sem animais no quarto – Podemos amar nossos bichinhos, mas eles não devem permanecer no quarto. Nossos animais de estimação são muito territoriais e podem ficar com ciúmes ou querer brincar na hora errada. Cães podem latir ou rosnar e gatos pode saltar para a cama e começar a andar ao redor do casal bem na hora H. Podemos evitar esses imprevistos lembrando de fechar a porta e deixar o nosso amigos de quatro patas do lado de fora.

Nunca usar o sexo como um castigo ou como uma recompensa – Nos (maus) velhos tempos, algumas mulheres foram levadas a acreditar que o caminho para fazer um homem “andar na linha” era oferecer sexo por bom comportamento ou recusá-lo quando o parceiro as desagradasse. A maioria de nós hoje reconhece este comportamento como odioso e uma bela receita para um relacionamento desastroso.Os homens não querem ser controlados ou punidos, especialmente em relação ao sexo. Eles não querem se sentir como meninos. Quando estamos magoadas ou com raiva de nosso parceiro, nós precisamos compartilhar nossos sentimentos com ele de uma forma adulta. Podemos até dizer que estamos muito chateadas para o sexo. O que não podemos fazer é deixar ele se sentir como se estivéssemos decidindo quando ele começa a ter relações sexuais, com base no fato que ele foi “bom” ou “ruim”.Por outro lado, usar o sexo como uma recompensa nos transforma em objetos sexuais e faz do sexo uma mercadoria para o nosso parceiro. A mercantilização do sexo o torna uma “transação de negócios” e os nossos corpos se tornam objetos de comércio.

Ter senso de humor – O sexo exige conexão e intimidade, mas também tem a parte da diversão. Algumas vezes, as coisas podem dar errado na hora H e ter senso de humor pode ajudar as coisas a não irem por água abaixo.Ser capaz de rir de nós mesmos edos aspectos cômicos do sexo ajuda a tirar toda a pressão da experiência. Podemos amar e adorar o nosso parceiro, mas não temos que ser tão sérios sobre como fazer amor com eles. Humor alivia a pressão e é uma ótima maneira de se conectar.