null: nullpx
autoestima-Mulher

Eliana desabafa sobre 1º flagra de biquíni e inspira todas as mulheres: "O corpo é meu"

Apresentadora abriu o coração sobre padrões de beleza e refletiu sobre se sentir invadida
Publicado 14 Dez 2021 – 02:20 PM EST | Atualizado 7 Abr 2022 – 11:55 AM EDT
Reações
Compartilhar

Eliana surpreendeu seus seguidores nesta terça-feira (14) com um relato corajoso e inspirador sobre inseguranças, corpo e machismo. Aos 48 anos, a apresentadora conta que, pela primeira vez na carreira toda, ela foi flagrada de biquíni por paparazzi.

Na rede social, ela revelou que sempre tentou se proteger da exposição de seu corpo, que chegou a se sentir culpada depois que as fotos se espalharam, mas que o episódio, que ela chamou de "invasivo", a motivou a escrever o texto e libertar-se.

Eliana fala sobre fotos de paparazzi

O que era para ser um momento entre família e amigos, na última segunda-feira (13), trouxe preocupações para Eliana. No Rio de Janeiro, ela foi fotografada de biquíni sem sua autorização prévia.

Para além da questão da privacidade, por ser uma figura pública, Eliana decidiu usar o Instagram para trazer à tona questões com o corpo, julgamentos e pressão estética, esta última sempre tão cruel, principalmente com as mulheres.


"Em 32 anos de carreira NUNCA fui flagrada desta maneira. Foi tão estranho, invasivo, perdi o controle de minha imagem. Na hora senti taquicardia, minha mão ficou suada, fiquei sem ar. Acredita que parei pra me questionar se errei de ter ido à praia e depois ter subido pra piscina do Hotel, de amigos queridos?", afirmou.

Segundo ela, passadas algumas horas ela decidiu então falar sobre o assunto de seu corpo e como isso por vezes a limitou. "Por muitos anos, deixei de brincar numa praia com meus filhos com receio de ter meu corpo exposto e lançado ao julgamento. É comum a sensação de não sermos donas da nossa própria imagem e dos nossos próprios corpos, mesmo não sendo famosas", completou.

Sentindo-se livre atualmente, Eliana afirma se questionar por se privar tanto. "Sentia o peso de ser uma figura pública e alguém reparar em mim. Numa celulite, numa estria, em alguma imperfeição de uma foto roubada - e na sensação de invasão e falta de controle que isso traria. Aquela cobrança que vivemos pelo simples fato de sermos mulheres. A cobrança com o corpo (se é magro, gordo, flácido ou musculoso…) é sempre maior pra nós".

A apresentadora aproveitou também para o que muda em meio a esses julgamentos. "Pra quem julga nada! Pra quem é julgado vira uma prisão que só notei depois de muitos 'mergulhos' perdidos nesta vida. A maturidade me fez entender que o corpo é meu e eu não posso deixar de curtir os meus quase 50 anos por conta do que os outros vão pensar ou falar".

"Pra constar, antes das estrias, celulite, abdômen sarado, seja lá qual for o assunto, existe uma mulher, um indivíduo, que a cada dia que passa perde o receio de ser julgada", completou.

O post de Eliana teve um impacto impressionante, especialmente entre as mulheres. Gaby Amarantos, conhecida por sempre levantar a bandeira do amor próprio, celebrou a apresentadora: "Liberdade. Uma das palavras mis lindas que existe!". Jennifer Nascimento agradeceu: "Deusa obrigada por esse post. É exatamente isso! E para além dos nossos corpos, não podemos deixar de viver, curtir e ser feliz com medo de cliques invasivos".

Outro comentário que chamou atenção foi da influenciadora Letticia Muniz, tão importante nas redes sociais, por representar o body activism para uma geração de meninas: "Somos lindas e livres do jeito que somos! Nosso corpo não é público! Ele é perfeito do seu jeito porque nos capacita realizar tantos sonhos! Fazer o bem! Ajudar as pessoas! E é sobre isso que deveriam estar falando, nossas conquistas e atitudes!".

Aceitação do corpo

Reações
Compartilhar

Mais conteúdo de interesse