null: nullpx
estrelas-Mulher

Chuva de meteoros Geminídeos começa hoje e terá pico na madrugada: como ver

Publicado 13 Dez 2021 – 03:44 PM EST | Atualizado 13 Dez 2021 – 03:44 PM EST
Reações
Compartilhar

Uma chuva de estrelas cadentes está prevista para esta segunda-feira (13), se estendendo até terça (14). O fenômeno é provocado por rastros de um asteroide que estarão no caminho da Terra ainda hoje. Conhecidos como Geminídios, vários desses meteoros deverão passar pelos céus durante a madrugada.

O que causa a chuva de estrelas

Segundo informações da NASA, essas estrelas cadentes nada mais são que destroços deixados pelo asteroide 3200 Phaethon. A Terra, em sua órbita, passa por esses mesmos meteoros todos os anos, sempre em dezembro.

Todos os meteoros associados à esta chuva tem órbitas similares, que parecem vir do mesmo local no céu, o que é chamado de radiante. Os Geminídios aparecem em uma radiante na constelação de Gêmeos, por isso herderam esse nome.

Ainda segundo pesquisadores da NASA, este ano, a lua estará 80% cheia no pico de passagem dos Geminídios, o que dificulta a visibilidade. A previsão é de que observadores no hemisfério norte vejam cerca de 30 a 40 meteoros por hora. Já no hemisfério sul, menos Geminídios estarão visíveis, sendo aproximadamente 25% da quantidade observada ao norte.

Como assistir ao fenômeno

Para assistir a chuva de estrelas, é essencial buscar um ponto de grande céu aberto (sem nuvens), bem escuro, para facilitar a visibilidade.

O fenômeno será visível em todo o mundo, se destacando no hemisfério norte. Porém, não é necessário olhar para uma direção específica para captar seus rastros brilhantes.

Também será possível observá-lo em todo o Brasil, especialmente de madrugada, entre 2 e 4 horas de terça-feira (14), período de pico da chuva de meteoros, que só chega de fato ao fim no próximo dia 17.

A NASA irá transmitir a chuva de meteoros diretamente de sua câmera em Huntsville, no Alabama, pelo Facebook. O evento será exibido ao vivo a partir das 23 horas (no horário de Brasília) e segue até a madrugada de 14 de dezembro pelo Facebook, na página NASA Meteor Watch.

Mais curiosidades do Espaço Sideral:

Reações
Compartilhar
RELACIONADO:estrelas-Mulher

Mais conteúdo de interesse