Há 15 mil anos, nossos ancestrais praticavam canibalismo por motivo especial

por | set 12, 2017 | Ciência

Canibalismo pode ter sido algo bastante comum na história da humanidade – tão comum quanto um churrasco é hoje em dia. É o que afirma um estudo produzido pelo Museu de História Natural, de Londres, no Reino Unido: entre 12 mil e 17 mil anos atrás, nossos ancestrais promoviam rituais nos quais eram usados ossos humanos como artefatos e carnes de gente como alimentos.

Canibalismo ancestral

Os pesquisadores encontraram vestígios de matéria orgânica humana na Caverna de Gough, região sudoeste do Reino Unido. Pelos cálculos, estima-se que sejam restos humanos depositados entre 12 mil e 17 mil anos atrás, durante o período conhecido como Magdaleniano, o último da era paleolítica, caracterizada pelas pinturas rupestres.

O artigo científico informa que vestígios humanos são recorrentemente encontrados em sítios arqueológicos da era Magdaleniana e que sinais de canibalismo não são exatamente uma novidade, mas algo natural para o período.

Ritual canibal

A grande novidade descoberta agora é que os cortes observados nos ossos humanos apontam sinais de fratura intencionais. Isso significa que os homo sapiens primitivos cortavam os ossos em formatos específicos, com desenho similar a um zigue-zague e marcas de mordida de dentada humana.

Ficou claro pelas marcas de dente em ossos dos braços, dedos e costelas que nossos ancestrais se esforçavam ao máximo para se alimentar com resíduos de carne, gordura e tutano de outro corpo humano.

Por que eles praticavam o canibalismo?

As evidências não permitem aos pesquisadores afirmar a motivação de nossos ancestrais em modificar os ossos, se tratava-se de uma ação mística ou para transformá-los em ferramenta. Mas a hipótese mais provável é que se tratava de um ritual em homenagem aos mortos.

“As modificações produzidas nesse osso sugerem que a gravação era um componente intencional da prática antropofágica, rico em conotações simbólicas. Embora análises anteriores tenham sido capazes de indicar que o canibalismo era praticado como um ritual simbólico na Caverna de Gough, este novo estudo fornece a mais forte evidência disso até agora”, diz o artigo.

Canibalismo