Grávida com câncer: 7 fatos sobre a doença e a gestação

por | jun 30, 2016 | Gravidez e bebês

Quem tem câncer pode engravidar? Essa dúvida comum pode ser respondida sem uma afirmação concreta. Isso porque, na verdade, tudo depende do tipo de câncer que a mulher possui. Mas é preciso admitir que há muitos riscos, tanto para a mamãe, quanto para o bebê.

Leia também

Mioma: o que é, sintomas e tratamentos

Histerossalpingografia: exame está mais rápido e menos incômodo

Tomar anticoncepcional durante a amamentação faz mal?

O grande dilema é que a quimioterapia e a radioterapia, principais formas de tratamento do câncer, trazem riscos para a integridade do feto. Por outro lado, a falta de tratamentos durante a gravidez ameaça a vida da mãe.

Para responder algumas das perguntas mais frequentes sobre o tema, falamos com o oncologista Dr. Israel Gonçalves, a Oncomed BH, que respondeu às questões. Confira a opinião do especialista:

1) Durante o tratamento do câncer, é permitido tomar anticoncepcional?

Durante um tratamento oncológico é recomendado evitar a gravidez com métodos de barreira mecânica, como a camisinha. O melhor método anticoncepcional deve ser discutido com o seu médico, uma vez que alguns tipos de hormônios podem interagir com alguns quimioterápicos e acelerar o crescimento de alguns tumores.

2) E se a gravidez acontecer sem planejamento durante o tratamento do câncer?

Existe o risco de malformações para o feto nas primeiras semanas de gestação com o uso de alguns quimioterápicos. Para a mãe, dependendo do tipo de câncer, pode haver necessidade de interrupção da quimioterapia e redução da eficácia do tratamento ou mesmo a necessidade de interrupção da gravidez.

3) Descobrindo a doença enquanto grávida, qual o primeiro passo?

Tanto o oncologista como o ginecologista/obstetra devem estar envolvidos na condução do caso com objetivo de garantir a saúde do bebê e o sucesso do tratamento da mãe. Por isso, inicialmente, deve-se procurar esses dois médicos, que definirão a melhor abordagem do caso.

4) A quimio e radioterapia podem prejudicar o desenvolvimento do bebê?

Tanto a quimioterapia quanto a radioterapia implicam em riscos para a saúde fetal. A radioterapia é contraindicada em qualquer fase da gestação. Já a quimioterapia pode ser realizada a partir do segundo trimestre, fase em que o bebê já se encontra formado.

5) Existe algum tipo de câncer que impede a mulher de engravidar no futuro?

Sim. Alguns tumores que envolvem o sistema reprodutor feminino, como de útero e de ovários, quando tratados cirurgicamente, podem impedir de maneira definitiva uma gravidez futura.

6) Nesses casos, há possibilidade de garantir gerar um filho no futuro?

Através de técnicas de congelamento e armazenamento dos gametas. Em caso de desejo de gravidez futura, este procedimento deve ser discutido com o médico assistente para ser encaminhada para o profissional especializado e realizado rapidamente, evitando atrasos no tratamento oncológico.

7) Não ficando infértil, quanto tempo depois do tratamento a mulher pode engravidar?

Não é muito bem definido na literatura um período para a gravidez após o tratamento com quimioterapia ou radioterapia. Cada caso deve ser orientado individualmente, devido aos diferentes quimioterápicos e tipos de tumores.

Mais informações sobre câncer? O vídeo mostra quais são os tratamentos para tumores na mama.