Meu filho levou um choque. E agora?

por | jun 30, 2016 | Gravidez e bebês

Marina Lopes

Do Bolsa de Bebê

Acidentes com crianças podem ser seguidos de complicações muito graves e chegam a aparecer entre as principais causas de consultas de prontos-socorros, internações e até mortes.

Leia também:

Excesso de peso das mochilas pode causar lesões

Aprenda a fazer um lanche saudável para as crianças

Baixa estatura da criança pode ser indicativo de doenças

Para evitar os  acidentes domésticos, é importante que as crianças estejam sempre perto de um responsável e que fiquem sozinhas o menor tempo possível. Elas são curiosas por natureza e podem fazer grandes estragos sem sair do lugar. “Assim como o choro agudo assusta os pais, o ‘silêncio crônico’ também deveria deixa-los em estado de alerta. Muitas vezes, se a criança não está dormindo, ela pode estar bem acordada aprontando alguma”, defende o pediatra Moisés Checkinski.

Como prevenir choques elétricos

– Evite deixar seu filho brincando perto das tomadas.

– Use protetor de tomadas, em todas as tomadas, ou até esconda-as atrás dos móveis.

– Nunca se esqueça de recolocar o protetor de tomadas quando retirá-lo para usar um aparelho (aspirador, furadeira, etc.).

– Certifique-se que as tomadas da TV, do DVD, do videogame, do abajur estão bem presas e em bom estado de conservação, sem fios soltos e/ou desencapados, sem uso de “gambiarras” (por exemplo, juntar dois fios desencapados para fazer uma extensão e deixar sem fita isolante). Conduítes e canaletas devem sempre ser pensados nessas situações para proteção.

– Use uma tomada por aparelho (sem benjamins e/ou extensões) para que ele fique bem preso e bem firme, dificultando a retirada pela criança, além de uma sobrecarga que pode causar um curto circuito na fiação levando a acidentes.

– Faça, sempre, uma avaliação do estado de conservação de seus eletrodomésticos. Geladeiras, secadores de cabelos, ventiladores, aquecedores, umidificadores, inaladores precisam do selo do INMETRO e sua revisão e conservação são fundamentais, tanto para o seu uso adequado como para evitar choques e curtos-circuitos.

Shutterstock

O que fazer se a criança levar um choque 

Apesar de todos os cuidados, às vezes acidentes são inevitáveis. Mesmo que de baixa voltagem, se o seu  filho tomou um choque a corrente elétrica pode provocar danos desde uma queimadura leve no dedo, até arritmias cardíacas com consequente óbito. Os  riscos que um choque pode causar são muitos.

Se a criança ainda estiver presa na tomada, desligue a chave geral ou o interruptor da chave. Se não tiver, tente soltar a criança usando algum material isolante (cabo de vassoura, borracha). Assim que estiver fora desse risco, acalme-se e acalme a criança para uma avaliação. Aconchego e segurança são sempre importantes.

A seguir, busque ou chame por socorro médico de urgência porque órgãos internos podem ter sido atingidos e podem apresentar complicações sem que nada tenha sido visto externamente, além da importância de uma avaliação cardíaca, mesmo em choques de pequena intensidade.

“Lavar a região do choque com água pode ajudar no alívio da dor, na higiene para prevenir alguma infecção. Não automedique. Não subestime os possíveis danos pela baixa intensidade do choque. Não deixe de pelo menos entrar em contato imediato com seu pediatra. Não hesite em levar seu filho ao pronto-socorro em casos de choques”, finaliza o pediatra.

Confira este vídeo que ensina a fazer uma papinha nutritiva e inove o cardápio do pequeno.