Mônica Benini opta por não furar orelha de Lara por mesma razão que Tatá Werneck

por | out 28, 2021 | Gravidez e bebês

Mônica Benini, que está curtindo as primeiras semanas da segunda filha em casa, tirou um tempo para responder perguntas dos seguidores no Instagram.

Uma delas foi sobre a bebê, Lara, já ter ou não as orelhinhas furadas. Com sutileza, a esposa de Junior Lima ainda explicou a razão da sua escolha – bem parecida com a de Tatá Werneck.

Furar orelha da bebê: Mônica Benini

Pelos Stories, Mônica respondeu que prefere esperar o momento certo para que a pequena tenha consciência e decida por conta própria.

“Não furei… Eu, particularmente, prefiro deixar para o momento que ela tiver consciência a respeito e puder escolher furar ou não… Mas isso é a minha opinião com a minha filha, tá bem?”, disse.

A prática de furar a orelha de meninas assim que nascem é comum no Brasil, mas também é polêmica e nem sempre recomendada por médicos, já que pode ser dolorosa e, às vezes, até assustar pelo barulho do equipamento.

Método indolor de furar a orelha

Foi pensando nisso que a enfermeira Tatiane Regonha Capelasso, de São Paulo, criou um método humanizado – escolhido, inclusive, por Sabrina Sato e Thaeme para furar os lóbulos das filhas.

A perfuração é feita em um ponto neutro da orelha, seguindo o mapeamento de acupuntura, com ajuda de um aplicador silencioso produzido em aço cirúrgico.

Desta maneira, não há o risco de contaminação nem qualquer barulho indevido e, a bebê, inclusive, pode ser até amamentada durante o processo. A mesma técnica pode ser realizado em crianças maiores e até adultos.

Filhos dos famosos