Filtro solar pode causar conjuntivite tóxica; veja como evitar

por | jun 30, 2016 | Beleza

Proteger a pele com filtro solar é essencial, principalmente no verão. Contudo, é preciso tomar cuidado para que a evaporação do produto não cause uma irritação nos olhos.

Leia também

Causa do terçol pode estar relacionada à pele oleosa 

Como escolher o protetor solar para crianças 

Dermatologista ensina a escolher o protetor solar ideal; assista ao vídeo 

Segundo Leôncio Queiroz Neto, oftalmologista do Instituto Penido Burnier, a penetração do filtro solar nos olhos pode causar conjuntivite tóxica. “Essa inflamação da conjuntiva, membrana que recobre as pálpebras e a superfície dos olhos, é a doença ocular mais frequente no verão”, completa.

Sintomas

Os principais sintomas da conjuntivite tóxica são coceira, olhos vermelhos, pálpebras inchadas, sensibilidade à luz e lacrimejamento. “A conjuntivite tóxica apresenta um lacrimejamento aquoso e transparente”, afirma o especialista.

Causas

Não se esqueça de não esfregar os olhos principalmente na praia / Crédito: Thinkstock

Resultado de processos alérgicos, contaminação por bactérias, vírus ou substâncias químicas, a conjuntivite tóxica tem três causas principais. “O filtro solar responde por 46% dos casos, bronzeadores por 39% e a maquiagem por 15%”, afirma Queiroz Neto.

Tratamento

“Quando a o problema já está instalada a recomendação é interromper o uso do agente causador e procurar por um médico especializado antes de aplicar qualquer colírio nos olhos”, ensina o especialista.

Como evitar

De acordo com o especialista, para prevenir é preciso evitar o uso excessivo de filtro solar, cremes ou maquiagem. “Enxugar o suor na área dos olhos com lenços descartáveis e lavar os olhos abundantemente sempre que ocorrer penetração nos olhos é a melhor maneira de evitar o problema”, completa.

Assista ao vídeo e veja como escolher o protetor solar ideal para cada tipo de pele: