pele

Crédito: Thinkstock

Como acabar com a flacidez: radiofrequência promete efeitos imediatos

Um procedimento estético indolor e não invasivo que promete eliminar a flacidez leve ou moderada. Essa é a radiofrequência, que estimula a formação de um novo colágeno.

(Thinkstock)

Cor de cabelo ideal: descubra a sua de acordo com seu tom de pele

Cores de cabelo também viram tendência nas mudanças de estação, e como ter um cabelo bonito nunca saiu de moda, fique atenta na hora de mudar a sua cor. Encontrar a coloração perfeita pode ser um desafio e tanto, para isso, leve em consideração o tom da pele e a disponibilidade de tempo para a manutenção. 

Pele branca: tons acobreados até um loiro platinado, ou cores mais vivas como vermelho e preto são ideais para peles claras. Peles neutras: pessoas com este tom de pele devem apostar em cores como o marrom, acobreado, dourado e acaju.Pele morena: tons marrons, dourados e acobreados são as cores que realçam a pele morena. Peles escuras: assim como para peles morenas, quem tem a pele escura também pode apostar em tons dourados, acobreados e castanhos médios.
(Thinkstock)

Acne no corpo: roupas apertadas e remédios podem causar problema

A acne é um problema bem comum e incomoda muitas pessoas principalmente quando aparece no rosto, por causa de sua visibilidade. Mas as espinhas espalhadas pelo corpo também podem gerar desconforto. Segundo o dermatologista Dr. Alberto Cordeiro, com a temperatura mais baixa, a acne corporal se intensifica por causa do uso de roupas mais pesadas, que abafam a pele. “O suor pode obstruir os poros da pele e levar a acne a todo lugar”, pontua.

(Thinkstock)

Poro dilatado no rosto: faça em casa as receitas usadas pelas esteticistas profissionais

Mais frequente em quem tem a pele oleosa, os poros dilatados podem ser tratados com hábitos simples, como uma limpeza de pele a cada 15 dias, lavar a pele com sabonete, usar adstringente, fazer esfoliação e passar loções específicas na área. Além disso, também é possível resolver este problema com um tratamento caseiro. Veja o passo a passo de duas receitas recomendadas pela esteticista do Crystal Hair, Denise Finamori:

(Thinkstock)

Menopausa faz pele ressecar: médica dá conselhos

É comum que a menopausa traga alterações fisiólogicas no organismo da mulher, sendo que depois de entrar no período também podem ocorrer mudanças no corpo, como o ressecamento na pele, deixando-a mais fina. Mesmo as mulheres que sempre tiveram a pele oleosa podem apresentar este problema e passar a precisar de hidratantes para repor a gordura da pele.

Crédito: Thinkstock

Dicas de ouro para evitar ressecamento da pele, cabelo e unhas

Os dias de clima mais seco prejudicam a pele, deixam o cabelo sem elasticidade e fazem até mesmo com que as unhas fiquem mais quebradiças. Mas tudo isso tem solução. Veja algumas dicas de experts no assunto:

(foto/Thinkstock)

5 bebidas para ter a pele dos sonhos: anote receitas fáceis de fazer

Para ter uma pele saudável e bonita não basta apenas investir nos cosméticos. É fundamental fornecer ao organismo os nutrientes certos para fortalecer toda a estrutura do tecido. A boa notícia é que algumas bebidas (que você pode preparar facilmente em casa) contêm ativos especialmente benéficos para cuidar da pele e mantê-la jovem por mais tempo. Saiba quais são.

Suco de couve - A couve é rica em vitamina A, que ajuda a estimular a renovação das células, melhorando o brilho e a vitalidade da pele. Além disso, o vegetal também contém vitamina C e cobre, importantes para a produção de colágeno e cicatrização da pele. Leite de soja - O alimento carrega minerais e proteínas que ajudam a reduzir o desbotamento da pele, além de ser rico em isoflavonas que fortalecem o colágeno, mantendo a pele jovem por mais tempo e prevenindo a formação de rugas.Chá verde - O chá tem alta concentração de antioxidantes, que fortalecem a pele contra os danos causados pela radiação solar. Além disso, a bebida estimula a circulação sanguínea e ajuda a reduzir inflamações e vermelhidão.Suco de romã - O suco é benéfico para prevenir a formação de rugas, linhas finas e outras marcas de expressão em função da concentração de antioxidantes e fibroblastos, associados à produção de colágeno.Água de pepino – Composto principalmente por água, o pepino é um excelente hidratante. Além disso, ele é rico em minerais como potássio e magnésio, que ajudam a reduzir inflamações na pele e a equilibrar o pH.
(foto/Thinkstock)

5 truques para evitar suor e dar adeus às marcas na roupa no calor

Na estação mais quente do ano, é normal que pouco depois de sair de casa você já comece a sentir a transpiração aumentar, certo? A boa notícia é que com alguns cuidados e truques simples no dia a dia é possível manter a pele fresca por mais tempo e evitar o suor excessivo. Confira cinco dicas para adotar hoje.

Axilas – prefira os antitranspirantes que contêm alumínio na composição. Esse ativo age sobre a glândula que produz o suor, diminuindo seu funcionamento. Outra dica, pe aplicar o produto antes de dormir, quando a pele o absorve melhor.Dobras – depois do banho, seque bem as dobrinhas do pescoço, braços, atrás dos joelhos, entre outros, e aplique um pouco de talco em creme. O produto vai ajudar a hidratar e manter a pele seca por mais tempo.Pés – depois do banho, enxugue bem os pés e entre os dedos. Depois, antes de calçar os sapatos borrife um antitranspirante. Rosto –pressione um lencinho absorvente (sem esfregar) para retirar o brilho do rosto. Além disso, não se esqueça de tratar a pele com produtos específicos para pele oleosa, se for seu caso.Cabelo - mesmo depois de lavar e secar os fios, aplique um pouco de shampoo seco antes de sair de casa. Ele ajuda a segurar a umidade por mais tempo, já que age como um talco.
Crédito: Thinkstock

6 alergias mais estranhas: ao sêmen, ao sol e mais bizarrices que você pode ter

São muitas as causas de alergias, que podem ser tanto genéticas como desencadeadas por infecções virais, alimentos, aditivos alimentares, corantes alimentares e sol. Até mesmo quem nunca teve nenhum problema do tipo pode desenvolvê-lo ao longo da vida, já que existe no organismo um "gen mutante" que, espontaneamente, pode deixar de estar em repouso e entrar em atividade. "Essas doenças podem ocorrer em qualquer sexo ou faixa etária", diz o médico Luiz Werber-Bandeira, chefe da Unidade de Imunologia Clínica e Experimental da Santa Casa do Rio de Janeiro.

Água quente: "Nesse caso, quando a temperatura corporal aumentar pelo menos 1ºC a pessoa apresentará placas vermelhas pelo corpo. Isso pode ocorrer também nos momentos de estresse, ansiedade, intensa modificação emocional com alegrias e/ou perdas", diz.Água fria: Ocorre também a reação tipo urticária, seja em banhos frios, água do mar ou piscina, bebidas geladas e com pedras de gelo.Sol: É uma doença rara e as reações estão relacionadas com a hora do dia em que há o contato. "Uma breve exposição ao sol (1 a 3 minutos) desencadeia um quadro de urticária e as lesões desaparecem entre 1 a 3 horas após a exposição. Quando extensas áreas são expostas ocorrer reações mais sérias, com quadro de hipotensão e desmaios", explica.O tratamento é o uso de protetores solares. "O de óxido de zinco ou óxido de titanium são os mais indicados. Em alguns casos o uso de betacarotenos pode controlar as reações", afirma.Sêmen: Esse quadro de alergia é prevalentemente encontrado em mulheres alérgicas e o contato da mucosa ginecológica e com a pele pode desencadear quadro de urticária local. Nesses casos, há necessidade do uso de preservativos em todas as relações. Se houver também reação alérgica ao látex do preservativo, há a opção dos preservativos sem látex.Roupas íntimas: É uma alergia que costuma estar relacionada ao pigmento das cores. "Pessoas que apresentam alergia ao níquel, por exemplo, podem desencadear reação local com contatos com roupas de cor azul escuras, pois é utilizado níquel nessas colorações. Pode ocorrer também alergia por contato ao látex utilizados nos elásticos", explica.Suor: A urticária causada pelo suor é diferente da urticária pelo calor. "No caso da urticária ao suor, parece haver a produção de uma proteína, ainda não identificada, que é liberada quando ocorre a sudorese, fazendo com que a pessoa produza anticorpos do tipo IgE direcionados à proteína e surjam manchas vermelhas", conta.