null: nullpx
comida-Mulher

A ciência comprovou: nós realmente "comemos com os olhos"; entenda

Publicado 22 Set 2016 – 08:49 PM EDT | Atualizado 27 Mar 2019 – 09:20 AM EDT
Reações
Compartilhar

O barulho da latinha de Coca-Cola sendo aberta, o cheiro da pipoca na porta do cinema e a laranja sendo descascada são a prova mais que real do que a Ciência tem a dizer sobre nossa forma de detectar os sabores: usamos os cinco sentidos para perceber o gosto dos alimentos.

Cinco sentidos e o sabor de comidas e bebidas

Uma pesquisa da Universidade Stone Brook, de Nova York, provou que a frase “isso aqui está com uma cara tão boa que preciso provar” faz realmente muito sentido. Isto porque o córtex gustativo, que media a percepção do sabor de alimentos e bebidas, pode ser ativado antes mesmo daquela sobremesa da vitrine chegar à sua boca.

“O córtex gustativo é a parte do cérebro onde a informação do sabor é elaborada. O que nós descobrimos é que ele pode ser ativado mesmo com a ausência de alimentos ou bebidas na boca, pela previsão ou precipitação do sabor”, detalha o professor do Departamento de Neurobiologia e Comportamento da Universidade, Alfredo Fontanini. 

“Imagine que você está descascando uma laranja. Você tem uma sensação tátil com a casca e o aroma invade seu nariz. Nesta situação, o córtex é estimulado”, detalha.

A pesquisa comprovou ainda que a referência pode ser visual, tátil, olfativa (esta, a mais intensa) e até sonora. 

“Quando seu pai chama você e diz 'o jantar está pronto', os neurônios do córtex podem ser ativados”.

A pesquisa ainda não concluiu a influência de dois fatores: quais são as fontes dessas sensações que estimulam o córtex e como essa antecipação do sabor influencia no gosto das coisas quando colocamos a comida na boca.

O professor Alfredo Fontanini explica como o cérebro reage a cada sentido para perceber o sabor neste vídeo (em inglês):

Ficou com fome? 

Reações
Compartilhar

Mais conteúdo de interesse