null: nullpx
Rainha Elizabeth II-Mulher

Coroa usada em foto histórica de Elizabeth II será exposta: por que ela é tão preciosa?

A "Diamond Diadem" tem 1.333 diamantes, duas rodas de pérolas e os símbolos que representam Inglaterra, Escócia e Irlanda: veja detalhes!
Publicado 12 Mai 2022 – 05:12 PM EDT | Atualizado 12 Mai 2022 – 05:12 PM EDT
Reações
Compartilhar
A Diamond Diadem é uma das coroas mais importantes da rainha Elizabeth II. Crédito: STRINGER / CENTRAL PRESS PHOTO LTD / AFP via Getty Images

A organização Royal Collection Trust, responsável pela preservação da coleção de objetos da família real, revelou nesta quinta-feira (12) que uma das coroas mais preciosas da rainha Elizabeth II será disponibilizada ao público em uma vitrine no Palácio de Buckingham.

Chamada de Diamond Diadem, a tiara tem um valor histórico imprescindível, passando de geração em geração pela realeza britânica.

Coroa histórica será exposta ao público


A Diamond Diadem, uma das principais coroas em posse da rainha Elizabeth II, será exibida de forma inédita ao público em comemoração ao jubileu de platina da monarca.

A exibição ocorrerá no Palácio de Buckingham, de 22 de julho a 2 de outubro, junto com o retrato oficial da rainha feito em 1952 por Dorothy Wilding. A imagem histórica, mostrada acima, marcou a ascensão de Elizabeth II ao trono e foi utilizada para confecção de moedas, cédulas e selos.

A exibição de itens tão raros e históricos faz parte da iniciativa em aproximar o público da família real, compartilhando alguns dos principais tesouros da coroa britânica, com o gancho dos 70 anos de reinado da monarca.

Coroa é milenar e remete ao legado da realeza britânica

Em um vídeo publicado no perfil oficial da coleção real, a organização explica que a joia é "uma das mais históricas, simbólicas e importantes vestidas pela rainha Elizabeth II durante seu reinado".

Porém, a jornada da peça veio muito antes de Elizabeth. A coroa foi feita para o rei George IV, como presente pela sua coroação, em 1821. O monarca vestiu a coroa no dia da cerimônia.


O feito foi repetido por seu sucessor, Willian IV. Entretanto, a peça acabou sendo parte da vestimenta de rainhas consorte por muitos anos. Antes de Elizabeth II, ela foi usada regularmente pela rainha Victoria e retratado por Thomas Sully.

Depois de muitas gerações, a rainha passou a usá-la em dois eventos muito importantes: seus retratos oficiais e os eventos de abertura do Parlamento. O evento era presidido pela rainha há 59 anos, até a edição mais recente, onde teve que se ausentar por motivos médicos.

A tiara é composta de prata e ouro, contando com 1.333 diamantes e duas rodadas de pérolas. Os diamantes seguem três formatos: da rosa, do cardo e o trevo, os símbolos oficiais da Inglaterra, Escócia e Irlanda.

Jubileu de platina

Reações
Compartilhar

Mais conteúdo de interesse