Festa de Ano-Novo: conheça tradições curiosas na virada de ano em sete países

por | dez 28, 2016 | Mundo

A virada de ano é um momento pessoal e coletivo muito importante; muita gente aproveita para fazer promessas e rituais que marcam essa passagem e, em todos os cantos do mundo, de maneira geral, as pessoas se preparam para mais um ano de conquistas e desafios. 

Em cada lugar, entretanto, a cultura interfere no jeito de comemorar o Réveillon. Na Cidade do Cabo, na África do Sul, por exemplo, o novo ano já começa com uma espécie de Carnaval. 

Na China, as celebrações não coincidem com o calendário ocidental – o Ano-Novo é sempre em janeiro.

Em Paris, apesar de ser um dos locais mais famosos do mundo por sua festividade e elegância, só alguns pontos têm fogos de artifício e isto depende da programação oficial de cada ano. Na foto acima, por exemplo, vemos os fogos de artifício na Catedral de Notre Dame. 

Veja como se comemora o Ano-Novo nestes e em outros países a seguir.

Ano-Novo ao redor do mundo: tradições

Cidade do Cabo, África do Sul

iStock

A grande festa na Cidade do Cabo, na África do Sul, acontece, de fato, no dia 2 de janeiro.

É quando a população sai fantasiada e com instrumentos musicais para celebrar o Carnaval, que, no Brasil, reservamos para os dias antes da Quarta-feira de Cinzas.

Eles intitulam a data como o Carnaval dos menestréis, que representa um “segundo Ano-Novo”. O dia tem um significado histórico bem especial, já que faz referência ao único dia que os escravos muçulmanos tinham folga no ano.

Berlim, Alemanha

iStock

Os alemães gostam de ir às ruas para ver a passagem do ano. Em Berlim, o ponto de encontro é o portão de Brandenburgo, onde eles se reúnem para tomar champanhe, ver os fogos de artifício e comer nas tendas típicas.

China

iStock

O Ano-Novo chinês não é comemorado com base no calendário ocidental. A comemoração segue o calendário lunar e sempre relaciona o ano que se inicia a um animal.

A China mantém a tradição dos desfiles de dragões e de roupas vermelhas que, segundo suas crenças, afastam as energias negativas. Há ainda troca de presentes e envelopes vermelhos com dinheiro entregues entre adultos e crianças.

Paris, França

iStock

A capital mais romântica do mundo se enfeita para receber o Ano-Novo e atrai milhares de moradores e turistas, claro, para a Torre Eiffel. O Arco do Triunfo é iluminado e, costumeiramente, apresenta algumas projeções de luz. Não há fogos de artifício.

Holanda

iStock

O Oliebollen, uma espécie de bolinho de chuva holandês, é uma tradição no Ano-Novo. Ele representa “boa sorte” e faz parte da ceia da virada do ano. 

Para celebrar, os holandeses se reúnem em casa ou em bares e restaurantes.

Kerala, Índia

iStock

Cada região da Índia comemora a chegada de um novo ano em um dia. As tradições têm a ver com a cultura hindu e inclui festival de luzes, incensos e fogos de artifício. Alguns indianos aproveitam a virada do ano para comprar roupas novas.

Em Kerala, no extremo sudoeste do país,o primeiro dia do novo ano é de festa, com muita música e dança.

Tóquio, Japão

iStock

Calma, boas energias e a proximidade com a família são valorizadas no Ano-Novo no Japão. Há fogos de artifício, em Tóquio, por exemplo, mas as tradições espirituais são mais valorizadas. São servidos pratos que representam fortuna, prosperidade e vida longa, como o Toshikoshi soba, o “macarrão do Ano-Novo”.