Casada há 8 anos, modelo revelou segredo sexual de sua relação e é MUITO controverso

por | jan 9, 2019 | Comportamento

Em relacionamentos duradouros – com ou sem casamento – é bastante comum notar uma queda progressiva do desejo sexual que antes estava sempre presente. Isso faz com que muitos questionem a relação e passem a buscar alternativas para apimentá-lo – e a modelo norte-americana Ashley Graham fez uma revelação um tanto polêmica sobre isso.

Desejo no casamento: modelo tem fala polêmica

Em entrevista à revista norte-americana “Elle”, Ashley foi questionada sobre como faz para manter seu casamento – que já dura oito anos – interessante, e deu uma resposta controversa. “Faça sexo o tempo todo. Mesmo que você não esteja a fim, apenas faça sexo”, aconselhou.

De acordo com ela, isso serve para regular o humor dos dois. “Eu descobri que se nós não fazemos sexo, ficamos rudes e, se fazemos, ficamos colados um ao outro. Para nós é tipo, ‘ah, vamos fazer sexo’. Aí voltamos imediatamente para o bom humor”, explicou Ashley.

Por que questão é complexa?

Apesar de especialistas afirmarem que a libido realmente cai se o casal não faz sexo com frequência, a ideia de transar sem vontade apenas “pelo bem do relacionamento” ou para agradar o parceiro tem raízes problemáticas.

Conforme explica a terapeuta sexual Thais Plaza, não é raro que mulheres tomem esse tipo de atitude justamente pela maneira como boa parte delas foi educada. “A mulher foi muito educada para servir, e não tanto para sentir. Muitas vezes, ela não consegue ver o sexo como um prazer para ela, percebe isso como algo para o homem”, diz.

Para ela, a educação sexual que muitas têm não aborda o direito que elas têm de dizer “não”, e isso não significa que elas estejam proibidas de fazer isso apenas para satisfazer o outro. “[O sexo] deve ser algo de total desejo, que passe por excitação, e que seja positivo para ambos, para todos aqueles envolvidos“, afirma.

Como esquentar a relação

Quando se trata de queda da libido, é possível que a questão tenha causas físicas como menopausa, depressão e até certos medicamentos, mas, conforme afirma a psicóloga e sexóloga Rose Villela, esse é o tipo de coisa que pode acontecer naturalmente ao longo do relacionamento.

“Geralmente as pessoas depois que casam, se preocupam com a casa, em ganhar mais dinheiro, cuidar dos filhos e esquecem da relação”, explica ela – mas a saída para quem quer manter um relacionamento saudável depois que a paixão esfria não é se forçar a fazer coisas contra a própria vontade.

Isso porque obrigar-se a transar sem ter vontade pode reprimir ainda mais o desejo sexual, já que o ato passará a ser sentido como uma punição, e não algo prazeroso e espontâneo. Assim, ainda que aumentar a frequência sexual seja interessante para estimular a libido, primeiro é preciso investigar e tratar a raiz da falta de vontade, para que o desejo ressurja e, então, seja trabalhado aos poucos.

De acordo com Rose, uma forma interessante de sair da rotina é retomar hábitos que costumavam ser frequentes no início do namoro – como carinhos e longos beijos há muito esquecidos –, além de testar novas possibilidades que agradem os dois.

“Vença a barreira da vergonha e coloque em prática algumas fantasias, desde que o outro também concorde e curta, crie climas românticos, utilize alguns brinquedinhos e uma massagem tântrica”, indica a especialista. Para Thais, também é interessante inserir alguma provocação no relacionamento.

“O que pode ser algo positivo para instigar desejo é fazer brincadeiras sem colocar a penetração na relação. Um pode instigar o outro, despertar esse desejo, provocar com sexo oral, beijinhos e carícias, deixando a pessoa com vontade de subir pelas paredes, mas não terminando daquela mesma forma”, sugere a terapeuta.

Dicas para melhorar o sexo no casamento