null: nullpx
ano-novo-Mulher

“Síndrome da falsa esperança”: por que é tão difícil cumprir promessas de Ano-Novo?

Publicado 29 Dez 2020 – 01:28 PM EST | Atualizado 29 Dez 2020 – 01:28 PM EST
Reações
Compartilhar

Perder peso, frequentar com regularidade a academia, parar de fumar, mudar de emprego e outras resoluções do gênero são bastante comuns em listas que criamos sempre quando nos aproximamos de um novo ano.

As promessas de Ano-Novo têm caráter bastante positivo e objetivo claro: mudar de vida. E se você faz parte do grupo de pessoas que anualmente cria esse tipo de lista, mas raramente consegue alcançar suas metas, saiba que não está só.

Diversos estudos provaram que, em média, pouco mais de 10% das pessoas são capazes de levar adiante suas resoluções por muito tempo. O fenômeno é tão comum que ganhou olhar científico e, inclusive, uma definição: “síndrome da falsa esperança”.

O que é a “síndrome da falsa esperança”?

De acordo com a dupla de pesquisadores Janet Polivy e C. Peter Herman, a imensa maioria das pessoas não conseguem cumprir as promessas de Ano-Novo porque seus objetivos são, basicamente, impossíveis de serem atingidos.

Quando expectativas irracionais de mudança pessoal não são atendidas é comum que as pessoas se sintam frustradas e desanimadas e desistam de tentar mudar. Esse fenômeno de iniciar tentativas com grandes expectativas de resultados bem-sucedidos é ilustrativo da “síndrome da falsa esperança”.

A pesquisa, feita pela Universidade de Toronto, no Canadá, indica que estabelecemos metas impossíveis para nós mesmos e, em seguida, ficamos desproporcionalmente frustrados quando falhamos.

Os autores também observam que a “síndrome da falsa esperança” é, em muitos aspectos, um problema de excesso de confiança e exagero na ilusão de recompensas. Ou seja, superestimamos nossa capacidade de transformação e esperemos que os resultados sejam bem maiores do que a realidade é capaz de oferecer.

Como conseguir cumprir as metas de Ano-Novo

As comprovações podem soar bastante pessimistas, mas não desista: se você realmente deseja fazer mudanças na vida, saiba que pode alcançar seus objetivos se adotar uma postura diferenciada.

Segundo os pesquisadores, a melhor maneira de manter sua resolução é torná-la mais realista.

Outro problema com as promessas de Ano-Novo é superestimar a diferença que a realização de um objetivo fará.

Perder muito peso não necessariamente transformará magicamente sua vida, exemplificou um dos pesquisadores em uma entrevista ao jornal Daily Mail.

Infelizmente, a resolução modesta nem sempre corresponde à quantidade, velocidade e facilidade de mudança que as pessoas desejam para si mesmas, mas é preciso entender que um objetivo mais simples tem o benefício de ser realmente alcançável.

O que esperar do próximo ano

Reações
Compartilhar
RELACIONADO:ano-novo-Mulher

Mais conteúdo de interesse