Atividade sensorial com feijão e outros grãos estimula bebês a perderem o medo de andar

por | fev 9, 2023 | Gravidez e bebês

Lembranças costumam envolver cheiros, texturas, sons e imagens porque informações são melhor processadas quando mais de um sentido é usado. É por isso que bebês descobrem o mundo a partir da audição, paladar, olfato, visão e, principalmente, do tato nos primeiros meses de vida.

Há diversas maneiras de estimulá-lo. Uma delas é deixar o bebê pisar em grãos, como milho ou feijão, já que também ajudam a desenvolver o equilíbrio. A seguir, entenda mais sobre a importância da dica.

Atividade sensorial com feijão: por que funciona?

O ventre materno é rico em estímulos sons, odores, sabores e vibrações, mas é com o contato diante do ambiente que os bebês apuram a visão, audição, tato, olfato e paladar. Dos seis meses – não à toa, é quando deve começar a introdução alimentar – aos dois anos, o organismo está totalmente receptivo às atividades sensoriais táteis.

Bebê notando sensações ao segurar um tigela
zlikovec/IStock

Em um vídeo que viralizou recentemente no Instagram, um bebê aparece sentindo grãos de feijão com os pezinhos em uma bacia, enquanto é apoiado por um adulto.

A pediatra Patricia Terrivel, gerente médica de pediatria do Hospital IGESP, em São Paulo, explica que o método com feijão é eficaz. Ele ajuda a criança a perder o medo de andar, já que deixa a superfície instável. Ou seja, pelo fato de não ser uma estrutura “lisa”, o exercício estimula os mecanismos de equilíbrio do corpo e a criança vai entendendo que é capaz de “vencer esse desafio”.

E, para colocar essa prática na rotina, a especialista explica que é preciso seguir o ritmo da criança. Esteja ela engatinhando ou andando, é importante mostrar diferentes texturas e tamanhos sob os pés com o cuidado, claro, de não pressionar demais e machucar a pele do bebê e nem forçá-la a andar logo.

Por isso, não existe indicação de quantos minutos a atividade deve durar. “Pode realizá-la várias vezes na semana, variando os tipos de grãos”, completa a pediatra.

Mães e bebês