Corrimento com sangue no pós-parto: veja quando é normal ou indica doenças

por | mar 21, 2019 | Gravidez e bebês

As mulheres que acabaram de ter um filho percebem que logo nos primeiros dias após o parto aparece uma secreção com sangue e muco. No início, é semelhante à menstruação e, com o passar das semanas, muda de textura e cor.

Este fluxo vaginal conhecido como lóquios é normal e dura, em média, 40 dias, segundo a ginecologista Érica Mantelli. E, com ele, sai também pela vagina fluidos, tecidos e até bactérias provenientes do revestimento do útero, na área onde estava localizada a placenta.

Sangramentos no pós-parto

No início, este sangramento tem um tom vermelho vivo: pode sair em pequenos jatos ou fluir de maneira uniforme. Depois de alguns dias, o corrimento vaginal fica amarronzado, com traços de sangue. Segundo informações do Hospital Santa Lúcia, aproximadamente 10 dias depois do parto, esta secreção se torna amarelada e tende a desaparecer após 6 semanas.

O médico e obstetra Flávio Garcia Oliveira afirma que é normal nos dois ou três dias que seguem o parto a presença de cólicas, principalmente durante a amamentação. Estas dores abdominais, assim como a secreção vaginal, são resultado das contrações do útero que está voltando ao que era antes da gravidez.

Neste período, é necessário utilizar absorventes higiênicos, que devem ser trocados com frequência. Absorventes internos não são recomendados, já que podem interferir na cicatrização da vagina em casos de partos normais e até causar lacerações.

Embora os lóquios tenham um cheiro bem característico, não é considerado desagradável. Se a nova mãe perceber um odor ruim e forte, pode ser um indício de infecção.

Riscos no sangramento pós-parto

Além do cheiro ruim, existem outros sinais de alerta sobre o sangramento característico do puerpério. Especialmente se o corrimento com sangue for intenso a ponto de encher um absorvente higiênico em uma ou duas horas e se houver a presença de coágulos grandes, maiores que uma bolinha de pingue-pongue por exemplo.

Ao presenciar estes sintomas, que surgem acompanhados de febre e calafrios, é necessário buscar uma avaliação médica, já que estes podem ser sinais de infecções e outros problemas mais sérios, como a endometrite, que é uma inflamação no endométrio, mucosa que reveste a parede do útero, e pode ocorrer após o nascimento do bebê.

E até hemorragia pós-parto tardia, em casos onde resquícios de placenta, infecções e outros fatores fazem com que o útero não se contraia e não volte ao tamanho normal como deveria.

Cuidados no puerpério