Grávida deve evitar café. Veja como se alimentar

por | jun 30, 2016 | Gravidez e bebês

Os cuidados com a saúde do bebê começam antes mesmo da sua chegada. Já durante a gravidez, as futuras mamães precisam ficar atentas à alimentação. A nutricionista Paula dos Santos Ribeiro, do Rio de Janeiro, listou algumas dicas importantes para as gestantes. Veja:

Leia também:

5 dicas para minimizar os enjoos na gravidez

Dor nas costas das mamães: veja como evitar

Hiperêmese gravídica: sintomas e tratamento

1 – Quer que o bebê seja bem calminho? Então evite a cafeína, que é um forte estimulante. Ela atravessa a barreira placentária, estimulando nervos e músculos do bebê. Por isso, nada de tomar mais de três xícaras de cafezinho por dia.

2 – Durante a gestação, o volume de sangue aumenta para suprir as necessidades do bebê, aumentando também a necessidade de ferro, importante componente do sangue. Para prevenir a anemia nos seis primeiros meses de vida, invista em ferro nos noves meses de gravidez: fígado de boi, castanha de caju, feijão manteiga ou mulatinho, ovo pochê, beterraba, batata doce, pão de centeio, pão preto, açúcar mascavo, brócolis e lentilha são algumas das excelentes fontes de ferro.

3 – A vitamina B12 atua na produção sanguínea e de células novas. Portanto, capriche no consumo de alimentos que são fontes da mesma, como carnes, peixes, ovos, leites e derivados.

4 – O cálcio não pode faltar na dieta, pois é um importante mineral para a formação dos ossos e dentes do bebê. A recomendação diária para as gestantes maiores de 18 anos é de 1 mil miligramas, o equivalente a quatro copos de leite (integral ou desnatado). Outros alimentos ricos em cálcio são leite e derivados, vegetais verde escuro, sardinha em lata, alguns tipos de feijão, produtos à base de soja, gergelim e alfafa.

5 – Os carboidratos fornecem a quantidade de calorias adicionais que necessitamos na gestação. Suas fontes são pães, massas, batata, inhame, cereais, biscoitos, mandioca, arroz. Procure optar sempre pelos alimentos na versão integral.

6 – A proteína é fundamental para a produção das células de dos tecidos novos da mamãe e de seu bebê. Por isso seu consumo durante a gestação deve ser superior ao de uma mulher adulta em condições normais. Carnes, ovos, peixes, aves, leite e derivados, nozes, feijão e ervilhas estão entre as grandes fontes de proteína.