Mãe que faz muito carinho no filho ajuda a desenvolver o cérebro do bebê

por | jun 16, 2020 | Gravidez e bebês

Além de ajudar a estabelecer e fortalecer laços de afeto, o contato físico entre mãe e bebê é fundamental para o bom desenvolvimento neurológico da criança na primeira infância, aponta um recente estudo conduzido pela Florida Atlantic University, nos Estados Unidos.

Toque da mãe estimula desenvolvimento do cérebro do bebê

De acordo com a pesquisa, o chamado método canguru, em que o bebê nu é colocado diretamente em contato com a pele mãe, traz benefícios a longo prazo para a criança e ainda faz bem para a saúde da mãe, especialmente no pós-parto, afirmam os pesquisadores.

Para chegar à conclusão, foram coletados dados de pares de mães e bebês saudáveis durante os três primeiros meses de vida. Durante o período de seis semanas, um grupo aderiu ao método canguru por uma hora por dia. Já o grupo controle foi orientado a apenas obedecer boas práticas de amamentação.

Medições feitas por eletroencefalogramas analisaram o desenvolvimento neurológico infantil e mostraram que a área frontal esquerda do cérebro do bebê é estimulada com o método canguru. A região é associada ao controle das emoções e capacidades cognitivas.

Outros exames, de urina e saliva, apontaram ainda que houve aumento da circulação de ocitocina (“hormônio do afeto”) e diminuição do cortisol (“hormônio do estresse”) entre pares que adotaram o método canguru.

Nossas descobertas indicam uma ligação entre o cuidado materno e o neurodesenvolvimento do hemisfério esquerdo do bebê, diz Nancy Aaron Jones, líder do trabalho científico, que conclui: interações maternas são importantes fatores para o controle emocional do bebê.

Criação e educação dos filhos