null: nullpx
tecnologia-Mulher

Após repercussão negativa, Instagram desiste de mudança no feed com vídeos em tela cheia

Plataforma pretendia implementar um estilo de feed semelhante à concorrência, mas recua frente às reações negativas do público.
Publicado 29 Jul 2022 – 10:55 AM EDT | Atualizado 29 Jul 2022 – 11:27 AM EDT
Reações
Compartilhar
Instagram recua sobre mudanças no feed. Crédito: Anastasia_Prish/Getty Images

Após um teste de nova interface, o Instagram parou seus planos de um feed com vídeos em tela cheia. A ideia, similar ao feed do TikTok, desagradou muitos usuários, e acabou sendo descartada pela plataforma. A novidade foi anunciada pelo chefe da rede social, Adam Mosseri.

Instagram abandona mudanças no feed

Adam Mosseri revelou em entrevista ao site "Platformer" que as novas mudanças pensadas para o Instagram não serão continuadas pela plataforma. O executivo comentou que mesmo "feliz por ter arriscado", a ideia do feed com vídeos em tela cheia não será adotada.

Os novos designs de feed foram muito contestados por usuários da plataforma, tanto pelo alto volume de vídeos recomendados como o aumento nas propagandas. "As pessoas estão frustradas e os dados de uso não são ótimos", revelou o executivo. Até mesmo as usuárias mais famosas do Instagram, as irmãs Kardashian, reclamaram das atualizações.

O recuo em relação à mudança demonstra a preocupação do Instagram em se posicionar como uma rede que enfrenta quedas de audiência. Desde o lançamento do TikTok, que tem sido a principal concorrência para ambos produtos da Meta (Instagram e Facebook), o Instagram tem buscado formatos parecidos, mas, ao contrário do esperado, não atraiu o público.

Confira algumas das reações:

Recomendações de perfil no Instagram

Outra mudança abandonada pela rede social será o alto volume de postagens recomendadas, aquelas de perfis que não são seguidos pelos usuários, estratégia também semelhante ao formato adotado pelo TikTok.

Segundo Mosseri, o Instagram ainda busca melhorias no algoritmo para personalizar o conteúdo que aparece para cada usuário. Entretanto, a porcentagem dessas recomendações será reduzida, voltando a preferir as publicações de pessoas que o usuário segue. Atualmente, segundo o CEO da Meta, Mark Zuckerberg, as postagens recomendadas correspondem a 15% do feed da rede social, e até 2023, a porcentagem deveria aumentar até 30%.

Redes sociais

Reações
Compartilhar

Mais conteúdo de interesse