Daniela Albuquerque defende parto normal e fala dos cuidados na gravidez

por | jun 30, 2016 | Gravidez e bebês

Mãe da pequena Alice, de 2 anos e meio, a apresentadora da Rede TV Daniela Albuquerque está grávida novamente. E, desta vez, optou por não saber o  sexo do bebê com antecedência. “Na primeira gestação eu sonhava com uma menina e quis logo saber. Agora quero deixar de surpresa, acho que é emocionante”, disse, em entrevista ao Bolsa de Bebê.

Leia também:
Parto normal ou parto cesárea?
Como 5 famosas entraram em forma após a gravidez
Atriz Fernanda Rodrigues dá dicas para gestantes e fala sobre suas experiências

Cuidados com o corpo na gravidez

Os  desconfortos da gravidez, comuns para muitas mulheres, passaram longe de Daniela, que se considera sortuda. “Não engordei, não fiquei inchada, não enjoei. Ganhei apenas 9,5kg e quatro dias após o parto eu já tinha perdido 6kg”, conta.

Para  manter a forma na gestação, tanto na primeira gravidez quanto agora, ela manteve sua rotina diária de exercícios, praticando pilates, yoga e ginástica, além da hidroginástica, que tem impacto menor, na reta final. No cardápio, nada de açúcar e muito suco verde. “Também usei muitos cremes para  evitar estrias na barriga. Compro cápsulas de vitamina E e, como não posso tomar, abro e aplico na barriga e nos seios. Funciona”, garante.

Os  cuidados com os seios foram ainda mais específicos, para que não houvesse nenhum problema na hora de amamentar. Daniela conta que nunca passou nenhum tipo de creme ou outro produto no bico do peito, que deve ficar o mais “rústico” possível. “Quanto mais ressecado, melhor. Passava bucha vegetal, toalha, mas nada de creme, porque senão a pele ficaria muito fina, o que é ruim quando o bebê vai sugar. Tudo isso aprendi com minha avó e minha mãe”, lembra.

Melhor tipo de parto

A avó e a mãe foram também as grandes incentivadoras para que Dani optasse pelo  parto normal. “Todo mundo na minha família nasceu assim, minha avó teve filhos em casa, e por isso defendo o parto normal. O bebê escolhe a hora em que ele quer chegar e é muito mais saudável para ele e para a mãe. É um momento muito sensível e os médicos precisam estimular mais as mulheres a isso e encorajá-las. Acho cesárea uma agressão”, diz.

Segundo ela, o segredo para ter um  trabalho de parto tranquilo é a respiração, que aprendeu nas aulas de yoga. “Comecei a sentir contrações umas 12 horas antes da Alice nascer, mas na sala de parto foram quatro horas. A contração e parecida com uma cólica menstrual mais forte, mas não é uma dor constante, é uma dor que vem e volta. Se a mulher perde o controle, doi mesmo. Mas, quando a dor vem, tem que respirar corretamente, aí passa”, afirma.

Dicas de amamentação

A primeira filha de Daniela mamou no peito por 10 meses e só largou quando quis. Com o novo bebê, ela pretende fazer o mesmo, pois considera a amamentação essencial, mesmo que, em alguns momentos, tenha sido difícil. “Na primeira semana fiquei com os  seios machucados, aí usei uma pomada e melhorou. Outra dica é colocar luz no bico, pode ser do abajur ou uma lanterna, essa iluminação funciona”, explica.

Ela cita também o estresse como um problema que pode  atrapalhar a amamentação. “Vivo num lugar muito agitado, que é São Paulo. E a mulher que está amamentando não pode ter estresse. O segredo é descansar e beber muito líquido”.