Gravidez pode provocar alterações de humor

por | jun 30, 2016 | Gravidez e bebês

aumento dos seios, o  ganho  de  peso e as alterações cardiovasculares são as mudanças mais visíveis nas mulheres durante a  gestação. Mas há, ainda, outras alterações físicas e funcionais no organismo com o objetivo de propiciar um  crescimento saudável do bebê no interior do útero e após o nascimento. “Porém, nem todas se adaptam facilmente a estas modificações, já que são várias e significativas”, afirma a obstetra Denise Wiggers, da Clínica Plena.

Leia também:

Exercícios ajudam a aliviar dores na gravidez

Dez dicas para dormir bem durante a gravidez

Nutrientes essenciais na gestação

Principais mudanças físicas na gravidez

Segundo a médica, as mamas alcançam seu desenvolvimento máximo durante a gravidez, adquirindo as características necessárias para a produção de leite. O aumento de peso também é comum e variando de acordo com a estrutura física da mãe, o tamanho do feto e dos hábitos alimentares. “O ideal é que sejam adquiridos de  nove a 12 quilos durante os nove meses de gestação, considerado um aumento normal para a gestante”, diz.

Alterações de humor na gravidez

“As alterações podem estar relacionadas às  mudanças hormonais, como também a fatores psicológicos e ambientais, como uma insegurança com relação ao futuro do filho ou a situação atual com o pai da criança”, afirma a médica.

Ela explica que as reações são variadas. Há mulheres que ao longo da gravidez usufruem de uma sensação de realização e tranquilidade, enquanto outras expressam indisposição, sofrem e podem ter crises de choro repentinas.

Cuidados durante a gravidez

O mais importante, de acordo com a médica, é  procurar auxílio profissional, especialmente se as mudanças forem exageradas e estiverem prejudicando a gestação e o convívio social da mulher. “A gravidez deve ser um período tranquilo e de novas descobertas positivas, tanto para a mãe quanto para a família. Por isso, as mães que precisarem não devem pensar duas vezes em procurar ajuda”, diz.

tratamento pode ser feito pelo médico ginecologista, que já acompanha a gestação e, se necessário, em conjunto com um psicólogo ou psiquiatra.

Veja mais dicas de cuidados com o corpo durante a gravidez: