null: nullpx
universidade-Mulher

Inscrições do ProUni começam na primeira semana de agosto: confira novidades da edição!

Bolsas de estudo ofertadas podem ser parciais ou integrais.
Publicado 29 Jul 2022 – 05:04 PM EDT | Atualizado 29 Jul 2022 – 05:04 PM EDT
Reações
Compartilhar
ProUNI oferece oportunidades de bolsas de estudo em universidades privadas. Crédito: nd3000 / iStock

Na primeira semana de agosto, estão abertas as inscrições para a edição do segundo semestre de 2022 do Programa Universidade para Todos ( ProUni). Estudantes interessados em bolsas de estudo parciais (50%) ou integrais (100%) em universidades privadas podem concorrer às bolsas, conforme algumas condições.

Como me inscrevo no ProUni?

O período de inscrição vai de segunda (1º) a quinta-feira (4), e será feito . Segundo o edital, o resultado com a lista de pré-selecionados estará disponível na página oficial do Programa com duas chamadas sucessivas: a primeira será em 8 de agosto, enquanto a segunda ocorre em 22 de agosto.

Segundo o site oficial do Programa, o público-alvo para a edição é "o estudante sem diploma de nível superior, além de professor de escola pública, que passa a poder concorrer as bolsas mesmo já tendo uma graduação". No caso dos profissionais de ensino, as vagas são pensadas "exclusivamente para os cursos de licenciatura e pedagogia, destinados à formação do magistério da educação básica".

Uma novidade desta edição é que a inscrição deverá ser feita por tipo de modalidade de concorrência, sendo as opções ampla concorrência e ações afirmativas. Ainda há uma ordem de prioridade para a classificação dos candidatos inscritos, conforme a modalidade escolhida, que pode ser conferida no site do ProUNI.

Conforme informações da Agência Brasil, confira as principais condições para se candidatar ao ProUNI:


  • Ser brasileiro;
  • Ter feito uma das duas últimas edições do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e atingido, no mínimo, a média de 450 pontos em cada matéria da prova. Também é necessário não ter zerado a prova de redação, e não são aceitos candidatos que participaram como treineiros;
  • Preencher as exigências de faixas de renda per capita: receber até 1,5 salário mínimo, para bolsa integral; e até 3 salários mínimos, para bolsa parcial, que representa 50% do valor da mensalidade do curso. No caso do professor da rede pública de ensino, não será aplicado o limite de renda exigido aos demais candidatos;
  • Para os estudantes, também é necessário atender uma dessas condições referentes ao curso de ensino médio:

- Ter feito o ensino médio integralmente em escola da rede pública; - Ter feito o ensino médio integralmente em instituição privada, na condição de bolsista integral da respectiva instituição; - Ter feito o ensino médio parcialmente em escola da rede pública e parcialmente em instituição privada, na condição de bolsista integral da respectiva instituição;
- Ter feito o ensino médio parcialmente em escola da rede pública e parcialmente em instituição privada, na condição de bolsista parcial da respectiva instituição ou sem a condição de bolsista;
- Ter feito o ensino médio integralmente em instituição privada, na condição de bolsista parcial da respectiva instituição ou sem a condição de bolsista.

Classificação

Outra mudança no ProUni esse ano é que sua classificação observará a modalidade de concorrência escolhida no ato de inscrição por curso, turno, local de oferta, instituição. Dentro de cada modalidade, também deverá ser obedecida a ordem decrescente das notas do Enem.

Segundo o edital, será priorizada a seguinte ordem para classificação:

- Professor da rede pública de ensino, exclusivamente para os cursos de licenciatura e pedagogia destinados à formação do magistério da educação básica, se for o caso e se houver inscritos nessa situação;
- Estudante que tenha cursado o ensino médio integralmente em escola da rede pública;
- Estudante que tenha cursado o ensino médio parcialmente em escola da rede pública e parcialmente em instituição privada, na condição de bolsista integral da respectiva instituição;
- Estudante que tenha cursado o ensino médio parcialmente em escola da rede pública e parcialmente em instituição privada, na condição de bolsista parcial da respectiva instituição ou sem a condição de bolsista;
- Estudante que tenha cursado o ensino médio integralmente em instituição privada, na condição de bolsista integral da respectiva instituição; e
- Estudante que tenha cursado o ensino médio completo em instituição privada, na condição de bolsista parcial da respectiva instituição ou sem a condição de bolsista.

As inscrições serão feitas serão feitas pelo Portal Único de Acesso ao Ensino Superior, site do Governo Federal, onde também será possível acompanhar todo o processo de candidatura.

Notícias

Reações
Compartilhar

Mais conteúdo de interesse