Consumir café pode trazer riscos à gestação?

por | jun 30, 2016 | Gravidez e bebês

Difícil encontrar alguém que não consuma  cafeína. Afinal, ela está presente não só no  café, mas também em guaraná, chás, chocolates, refrigerantes à base de cola e em alguns  medicamentos como analgésicos, antigripais e inibidores de apetite. A dúvida é se durante a  gestação o consumo pode continuar ou se causa algum tipo de problema. De acordo com a médica Marisa Pascale Quintino, do Amparo Maternal, cerca de 95% das mulheres  grávida s consomem café na gestação direta ou indiretamente.

Leia também:

Grávidas devem evitar remédios para gripe

Pilates na gravidez combate dores e desconfortos

Dicas para diminuir o inchaço na gravidez

Consumo de cafeína em doses baixas não é prejudicial

A substância é capaz de atravessar a barreira placentária e pode ser encontrada em quantidades substanciais no plasma de recém-nascidos . Além disso, a cafeína em mulheres grávidas tem sua meia vida aumentada, podendo permanecer em circulação cerca de 10 horas. “Estudos demonstram que uma elevada concentração de cafeína pode interferir no crescimento e desenvolvimento das células fetais. Além disso, a cafeína possui efeito vaso constritora, o que pode diminuir a oferta de oxigênio para o feto “, conta a doutora.

No entanto, vários estudos apontam que o consumo de cafeína em doses baixas não traz prejuízos para a gravidez e nem para o desenvolvimento fetal. “Não foi demonstrada associação entre ingestão moderada de cafeína e crescimento fetal, sendo necessária uma avaliação mais precisa do consumo dessa substância. Em torno de 3 xícaras de café por dia ou alimentos com metilxantinas podem ser consumidos”, conclui a médica.

Leia mais sobre alimentação na gravidez.

E assista ao vídeo que ensina a preparar sucos contra os enjoos da gravidez: