Lorena Improta faz desabafo sobre diástase e efeito comum da gravidez que ainda envergonha mães

por | jan 3, 2023 | Gravidez e bebês

Recentemente, em um desabafo, Lorena Improta usou o Instagram para falar sobre problemas que teve em decorrência da gravidez de Liz, sua única filha com o cantor Léo Santana. Segundo a dançarina, ela teve uma diástase grande, bem como escape de urina – e seu relato foi corajoso por falar de forma natural sobre problemas dos quais muitas ainda têm vergonha.

Lorena Improta relata diástase e incontinência urinária na gravidez

Junto de uma foto de biquíni, Lorena Improta usou a ferramenta Stories do Instagram para falar sobre diástase e incontinência urinária durante e após a gestação de Liz. Ela contou, inicialmente, que teve 4,5 centímetros de diástase, algo que pediu um tratamento de quase três meses. Sem precisar fazer cirurgia, ela investiu em um sistema de treinamento postural e respiratório, orientado por uma fisioterapeuta.

“Eu tive 4,5 de diástase. Hoje fechou completamente. Fiz exercício de LPF com a minha fisioterapeuta. Mamães, é super importante cuidar disso logo após o parto. Eu fiz por 3 meses. Fiquei meses sem poder fazer abdominal até ela fechar completamente. Não fiz cirurgia”, contou.

Já pela possibilidade de causar constrangimento, o escape de urina não é tão debatido quanto deveria – apesar de ser algo absolutamente comum entre diversas mulheres grávidas.

Lorena, contudo, fez questão de complementar o Story falando sobre a sua situação, a fim de alertar as seguidoras. “Também fiz fisioterapia pélvica. Eu tinha muito escape de ‘xixi’ na gestação e hoje não tenho mais. É preciso cuidar”, escreveu ela.

O que é a diástase?

A diástase ocorre a partir de quando os músculos abdominais, que são afastados durante a gravidez para que o bebê cresça, não “voltam” ao normal. Além da autoestima e bem-estar da mulher, ela também afeta a região lombar e as nádegas, promovendo dores e incômodos.

Praticar atividades físicas durante a gestação e controlar o ganho de peso costumam evitar a diástase. Contudo, uma vez que ela apareça no pós-parto, é possível tratá-la com exercícios que fortaleçam o abdômen. Em casos mais graves, uma cirurgia também pode ser indicada.

Incontinência urinária antes e após a gravidez: por que acontece?

Incontinência urinária
sasun bughdaryan/iStock

Os escapes de urina durante e após a gestação podem ser, inclusive, uma consequência da diástase. Isso porque o tamanho e o peso do útero em crescimento recaem sobre a bexiga e estimulam a necessidade de urinar – e, quando a musculatura está afetada de alguma forma, “segura” tudo de forma menos eficiente.

Além disso, o parto – especialmente na modalidade vaginal – pode enfraquecer temporariamente o assoalho pélvico, favorecendo questões como incontinência urinária, fecal e de flatos (gases).

Estes problemas são, em geral, tratados com fisioterapia pélvica.

Maternidade