null: nullpx
Aborto legal-Mulher

Atriz relembra aborto: "Feto não sobreviveria até o fim e minha vida estava em risco"

Mesmo com os direitos assegurados na época, Laura Prepon relembrou o quão difícil foi tomar a decisão.
Publicado 28 Jun 2022 – 10:19 AM EDT | Atualizado 28 Jun 2022 – 10:19 AM EDT
Reações
Compartilhar


Na última segunda-feira (27), Laura Prepon, atriz norte-americana mais conhecida por atuar em "Orange Is The New Black", contou sobre uma gestação sua que precisou ser interrompida.

Aos 42 anos, ela é mãe de duas crianças. Contudo, ainda lembra da decisão como o "pior dia da sua vida" - ela não especificou o ano.

Atriz relembra aborto


Em uma série de posts no Twitter, Laura explicou que o seu risco de morte era iminente durante a gestação e que o feto também não sobreviveria até o nascimento.

"Um dos piores dias da minha vida foi quando fiz a escolha de interromper uma gravidez no segundo trimestre. A verdade devastadora é que descobrimos que o feto não sobreviveria até o fim e que minha vida também estava em risco. Na época - eu tinha a escolha", escreveu.

Ela complementou o relato frisando a importância das mulheres terem o direito da escolha, por mais que ela seja dolorosa.

"Todo mundo tem sua própria história para procurar esse procedimento médico e eu simpatizo com qualquer um que tenha se deparado com essa decisão impossível. Estou orando por todos nós, para que possamos passar por esse momento desafiador e recuperar o arbítrio sobre nossos próprios corpos", disse Laura.


Laura trouxe à tona sua história em um momento histórico e polêmico, já que não deixou de ser um manifesto sobre a recente revogação da lei " Roe V. Wade" nos Estados Unidos.

Após quase 50 anos em vigor, as proteções constitucionais para o aborto foram anuladas pela Suprema Corte do país, que devolveu o poder de decidir aos estados individuais.

Empoderamento

Reações
Compartilhar

Mais conteúdo de interesse