null: nullpx
saúde infantil-Mulher

Filho que emenda uma doença na outra? Como a covid-19 pode ser resposta ao "mistério"

O que pode ter acontecido com a imunidade dos pequenos e o que fazer para driblar os desafios
Publicado 27 Jun 2022 – 03:33 PM EDT | Atualizado 27 Jun 2022 – 03:33 PM EDT
Reações
Compartilhar
Menina pequena com nebulizador Crédito: maradek/iStock

Ter filhos em idade escolar é sinônimo de lidar com muitas viroses. Quando o inverno chega, então, a frequência tende a aumentar. Atualmente, contudo, as crianças parecem emendar uma gripe na outra e muitos pais estão assustados com os sintomas. Antes mesmo do frio chegar, casos de febre, tosse e nariz escorrendo já estavam bem comuns.

Para alguns médicos, a pandemia da covid-19 pode estar relacionada à causa desses quadros e a solução lembra muito algumas sugestões para evitar o contágio do coronavírus. Entenda!

Por que as crianças parecem estar mais doentes?

Segundo uma matéria publicada no Washington Post, a comunidade médica dos Estados Unidos tem apresentado preocupação com os altos números de crianças nos hospitais. O que mais surpreendeu foi a época do ano, visto que o verão se aproximava e situação como a de alguns meses não era comum sequer em períodos de inverno.

No Brasil, segundo o pediatra e sanitarista Dr. Daniel Becker, embora este seja o período em que tais doenças sejam mais habituais, o quadro atual parece anômalo no mundo inteiro. "Tem a ver com a sobreposição de várias coisas", afirma ao listar que além do retorno das aulas e do frio, o fim da obrigatoriedade do uso de máscaras pode ter aumentado o contágio.


O médico aponta ainda que os vírus estão agindo de maneira desconhecida. "Eles estão se sobrepondo, causando infecções uma atrás da outra e, muitas vezes, coinfecções", explica.

A covid-19 também pode estar ligada a essas alterações: "Há uma hipótese de que a Ômicron tenha abalado a imunidade". Além disso, o período de quarentena extendido também pode estar associado a essas mudanças: "É como se o sistema imunológico estivesse destreinado pelo uso de máscara e pelo distanciamento", completa.

O que fazer caso a criança emende doenças?

Para o Dr. Daniel Becker, o ideal no momento que a criança começa a ficar doente é afastá-la de suas atividades escolares. "Quem tem essa possibilidade de não mandar para creche ou para escola durante uns 15 dias, a gente sabe que é um privilégio de poucos, é ótimo", sugere.

No entanto, nada de repouso total! As atividades ao ar livre são muito indicadas pelo pediatra, inclusive para seguir a socialização com outras crianças em um ambiente mais seguro com relação à circulação de ar.

Evitar os hospitais logo nos primeiros sintomas também é o ideal. Segundo o médico, esse tipo de infecção pode causar dois ou três dias de febre, além de secreção e tosse. "Se a febre baixa e a criança está ativa, tá brincando, tá correndo e comendo, a gente trata em casa".


Sendo assim, uma alimentação baseada em vegetais, frutas e muito líquido, inclusive quentes, pode auxiliar. Nebulizações e lavagens nasais também são muito indicadas.

Evitar os hospitais, inclusive, pode garantir que as crianças deixem de emendar doenças. Isso porque o uso de remédios desnecessários pode afetar o sistema imunológico: "Corticoide acaba fazendo com que a criança pegue outra virose em seguida porque ele diminui as defesas", alerta.

O sinal de alerta, contudo, vem em casos de febres que não cessam, perda de apetite e disposição, retorno da febre após já ter cessado ou secreção muito esverdeada. "Aí é sempre caso de atendimento médico para entender o que está acontecendo".

Como aumentar a imunidade das crianças?

Para quem pretende prevenir, existem muitas alternativas que podem ser feitas em casa. Como afirmou sobre a alimentação enquanto a criança está doente, legumes, frutas e verduras são os itens mais indicados pelo especialista na hora de pensar no sistema imunológico.

"Fibra é o que alimenta bem o nosso microbioma, carne prejudica", explica. Cereais, principalmente os integrais, e castanhas devem ser incluídos ao cardápio.


Ter atividades ao ar livre e ter contato com "sujeira" e animais também são ótimos para fortalecer a saúde das crianças. "Dormir bem e fazer muita atividade ativa. É isso que fortalece o sistema imunológico, não é nem um milagre, nem uma medicação, mas uma vida saudável", conclui.

Cuidados com os filhos

Reações
Compartilhar

Mais conteúdo de interesse